Vitralizado

HQ

– Prêmio Grampo 2019 de Grandes HQs – Os 20 rankings dos eleitores convidados

Foram 20 eleitores convidados para votar no Prêmio Grampo 2019. A regra era simples: cada um deveria enviar um ranking com seus 10 quadrinhos preferidos publicados no Brasil entre os dias 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2019 – incluindo republicações (títulos que já tenham sido lançados no Brasil anteriormente, mas que retornaram em novo formato editorial). A regra de ouro era que os jurados não votassem em suas próprias obras ou naquelas em que trabalharam (edição, tradução, revisão, diagramação, paratextos, etc). O primeiro colocado de cada ranking recebeu 10 pontos, o segundo nove, o terceiro oito e assim por diante até o 10º, com 1 ponto. Foram 86 obras listadas. Os títulos mais citados e mais bem colocados no ranking geral foram divulgados aqui. A seguir, as listas individuais:

Aline Zouvi
[quadrinista, cartunista e pesquisadora]

1) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke;
2) Fun Home (Todavia), por Alison Bechdel (tradução: André Conti);
3) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
4) Hibernáculo (independente), por Amanda Paschoal Miranda;
5) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
6) Tilt (independente), por Raquel Vitorelo;
7) Mar Menino (independente), por Paulo Moreira;
8) Dinâmica de Bruto II (Maria Nanquim), por Bruno Maron;
9) Ipsilone (Caixa Cultural), por Rafael Sica;
10) Queda (independente), por Lalo.

Carlos Neto
[jornalista e youtuber do Papo Zine]

1) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
2) Cinco Mil Quilômetros por Segundo (Devir), por Manuele Fior (tradução: Renata Leitão);
3) Fugir: O Relato de um Refém (Zarabatana Books), por Guy Delisle (tradução: Claudio Martini);
4) Uma Irmã (Nemo), por Bastien Vivès (tradução: Fernando Scheibe);
5) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
6) Know-Haole #8 (independente), por Diego Gerlach;
7) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
8) O Idiota (Companhia das Letras), por André Diniz;
9) Por muito tempo tentei me convencer de que te amava (Balão Editorial), por Thiago Souto;
10) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke.

Carol Ito
[quadrinista, jornalista, pesquisadora e editora do Políticas]

1) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
2) Raul (Elefante), por Alexandre de Maio;
3) Carne (independente), por Animma de Matos;
4) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
5) Tilt (independente), por Raquel Vitorelo
6) nsia Eterna (SESI-SP), por Verônica Berta;
7) Hibernáculo (independente), por Amanda Paschoal Miranda;
8) Ugrito #17: Óleo Sobre Tela (Ugra Press), por Aline Zouvi;
9) Messias & Messias (Piauí), por Andrício de Sousa;
10) Pedro & Luiz (independente), por Marcos Batista e Rafael Coutinho.

Cecilia Arbolave
[editora, jornalista, tradutora, curadora da Miolo(s), entre outros eventos e sócia da Lote 42, Banca Tatuí e Sala Tatuí]

1) Dinâmica de Bruto II (Maria Nanquim), por Bruno Maron;
2) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
3) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics;
4) Raul (Elefante), por Alexandre de Maio;
5) Até Aqui Tudo Bem (independente), por Rafael Corrêa;
6) Fun Home (Todavia), por Alison Bechdel (tradução: André Conti);
7) As pessoas são frágeis e ignorantes (independente), por Lovelove6;
8) Enxaqueca (independente), por Felipe Parucci;
9) Ar Condicionado (Veneta), por Gustavo Piqueira;
10) A Vida é Boa se Você Não Fraquejar (Mino), por Seth (tradução: Dandara Palankof).

Dandara Palankof
[tradutora, jornalista, pesquisadora e editora da Revista Plaf]

1) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
2) Imaginário Coletivo (DarkSide Books), por Wesley Rodrigues;
3) Refugiados: A Última Fronteira (DarkSide Books), por Kate Evans (tradução: Letícia R. Carvalho);
4) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
5) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
6) Cadafalso (Mino), por Alcimar Frazão, Lourenço Mutarelli, Dalton Cara e Magno Costa;
7) Jeremias – Pele (Panini), por Rafael Calça e Jefferson Costa;
8) A Marcha – Livro 1: John Lewis e Martin Luther King em Uma História de Luta pela Liberdade (Nemo), por John Lewis,‎ Andrew Aydin e Nate Powell (tradução: Érico Assis);
9) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
10) Monstress – Despertar (Pixel), por Marjorie Liu e Sana Takeda (tradução: Laura Lannes).

Daniel Lopes
[editor, youtuber, tradutor e sócio da editora e canal Pipoca & Nanquim]

1) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
2) A Terra dos Filhos (Veneta), por Gipi (tradução: Michele Vartuli);
3) Sem Volta (Companhia das Letras), por Charles Burns (tradução: Diego Gerlach);
4) Cinco Mil Quilômetros por Segundo (Devir), por Manuele Fior (tradução: Renata Leitão);
5) Bone: O Vale ou Equinócio Vernal (Todavia), por Jeff Smith (tradução: Érico Assis);
6) Mort Cinder (Figura), por Hector Oesterheld e Alberto Breccia (tradução: Rodrigo Rosa);
7) Marcha para Morte (Devir), por Shigeru Mizuki (Arnaldo Oka);
8) A Vida é Boa se Você Não Fraquejar (Mino), por Seth (tradução: Dandara Palankof);
9) Uma Irmã (Nemo), por Bastien Vivès (tradução: Fernando Scheibe);
10) Visão #1 & Visão #2 (Panini Comics), por Tom King, Gabriel Hernandez Walta, Michael Walsh e Jordie Bellaire (tradução: Paulo França, Kitsune).

Daniela Cantuária Utescher
[livreira, editora, curadora do Ugra Fest, entre outros eventos e sócia da Ugra Press]

1) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
2) Ousadas Vol. 1 – Mulheres que só Fazem o que Querem (Nemo), por Pénélope Bagieu (tradução: Fernando Scheibe);
3) Fugir: O Relato de um Refém (Zarabatana Books), por Guy Delisle (tradução: Claudio Martini);
4) Cinco Mil Quilômetros por Segundo (Devir), por Manuele Fior (tradução: Renata Leitão);
5) Mondo Sama (Noir), por Sama;
6) Até Aqui Tudo Bem (independente), por Rafael Corrêa;
7) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke;
8) A Noite dos Homens-Peixe (independente), por Juscelino Neco e Gabriel Dantas;
9) Um Novo Corte de Peitos (independente), por Lino Arruda;
10) A Zica #5 (independente), edição por Luiz Navarro, Marcos Batista e João Perdigão).

Douglas Utescher
[livreiro, editor, curador do Ugra Fest, entre outros eventos e sócio da Ugra Press]

1) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
2) A Entrevista (Mino), por Manuele Fior (tradução: Michele Vartuli);
3) Sem Volta (Companhia das Letras), por Charles Burns (tradução: Diego Gerlach);
4) Desenhados um Para o Outro (Compahia das Letras), por Aline Crumb e Robert Crumb (tradução: Érico Assis);
5) Uma Irmã (Nemo), por Bastien Vivès (tradução: Fernando Scheibe);
6) Fugir: O Relato de um Refém (Zarabatana Books), por Guy Delisle (tradução: Claudio Martini);
7) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
8) A História de Joe Shuster: o artista por trás do Superman (Aleph), por Julian Voloj, Thomas Campi (tradução: Marcia Man);
9) Candyland (independente), por Olavo Rocha e Guilherme Caldas;
10) Dinâmica de Bruto II (Maria Nanquim), por Bruno Maron.

Érico Assis
[tradutor, pesquisador, jornalista e crítico]

1) Cinco Mil Quilômetros por Segundo (Devir), por Manuele Fior (tradução: Renata Leitão);
2) Uma Irmã (Nemo), por Bastien Vivès (tradução: Fernando Scheibe);
3) Inuyashiki #5-#10 (Panini), por Hiroya Oku (tradução: Lídia Ivasa);
4) Gus #4 – Feliz Clem (SESI-SP), por Christophe Blain (tradução: Fernando Paz);
5) Por muito tempo tentei me convencer de que te amava (Balão Editorial), por Thiago Souto;
6) Fun Home (Todavia), por Alison Bechdel (tradução: André Conti);
7) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
8) Fugir: O Relato de um Refém (Zarabatana Books), por Guy Delisle (tradução: Claudio Martini);
9) Ousadas Vol. 1 – Mulheres que só Fazem o que Querem (Nemo), por Pénélope Bagieu (tradução: Fernando Scheibe);
10) Visão #1 & Visão #2 (Panini Comics), por Tom King, Gabriel Hernandez Walta, Michael Walsh e Jordie Bellaire (tradução: Paulo França, Kitsune).

Jéssica Groke
[quadrinista]

1) Queda (independente), por Lalo;
2) Know-Haole #8 (independente), por Diego Gerlach;
3) Granizo (Ugra Press), por Felipe Portugal;
4) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
5) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics;
6) Gume (independente), por Paula Puiupo;
7) Tilt (independente), por Raquel Vitorelo;
8) Hibernáculo (independente), por Amanda Paschoal Miranda;
9) Juras (independente), por Julia Balthazar;
10) Série Postal – Ano 2 (independente), edição por Ramon Vitral.

Liber Paz
[professor da UTFPR, quadrinista, youtuber, crítico, pesquisador e membro do Balbúrdia e do Kitinete HQ]

1) Imaginário Coletivo (DarkSide Books), por Wesley Rodrigues;
2) Refugiados: A Última Fronteira (DarkSide Books), por Kate Evans (tradução: Letícia R. Carvalho);
3) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke;
4) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
5) A Terra dos Filhos (Veneta), por Gipi (tradução: Michele Vartuli);
6) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
7) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
8) nsia Eterna (SESI-SP), por Verônica Berta;
9) Mort Cinder (Figura), por Hector Oesterheld e Alberto Breccia (tradução: Rodrigo Rosa);
10) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi).

Lielson Zeni
[editor, pesquisador, crítico e roteirista, membro do Balbúrdia]

1) Partir (Coleção Des.Gráfica/MIS), por Grazi Fonseca;
2) Durma Bem, Monstro (independente), por Alexandre Lourenço;
3) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics;
4) Dinâmica de Bruto II (Maria Nanquim), por Bruno Maron;
5) Know-Haole #8 (independente), por Diego Gerlach;
6) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
7) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
8) Um longo e surrado vestido de vidro/ Sem mim (independente), por Paulo Crumbim;
9) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
10) Tekkon Kinkreet (Devir), por Taiyo Matsumoto (tradução: Arnaldo Oka).

Lila Cruz
[quadrinista, jornalista e youtuber]

1) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke;
2) Só Ana (independente), por Renata Nolasco;
3) Melaço (independente), por Lita Hayata, Aline Lemos, Bruna Morgan, Dani Franck, Dika Araújo, Jujuqui, Manu Negri, Talita Régis e Mtika;
4) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
5) Transistorizada (independente), por Luiza Lemos;
6) Maré Alta (independente), por Flávia Borges;
7) nsia Eterna (SESI-SP), por Verônica Berta;
8) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
9) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
10) O Vazio que nos Completa (Jupati Books), por Sérgio Chaves e Allan Ledo.

Luli Penna
[quadrinista e ilustradora]

1) Rapsódia para Máquina Operatriz (Coleção Des.Gráfica/MIS), por Ian Indiano;
2) A Vida é Boa se Você Não Fraquejar (Mino), por Seth (tradução: Dandara Palankof);
3) Laerte, tiras e cartuns (Folha de São Paulo), por Laerte;
4) Ultralafa (independente), por Daniel Lafayette;
5) O Idiota (Companhia das Letras), por André Diniz;
6) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
7) Partir (Coleção Des.Gráfica/MIS), por Grazi Fonseca;
8) Juras (independente), por Julia Balthazar;
9) Bone: O Vale ou Equinócio Vernal (Todavia), por Jeff Smith (tradução: Érico Assis);
10) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics.

Maria Clara Carneiro
[professora da UFSM, tradutora, pesquisadora, crítica e membro do Balbúrdia]

1) Refugiados: A Última Fronteira (DarkSide Books), por Kate Evans (tradução: Letícia R. Carvalho);
2) Durma Bem, Monstro (independente), por Alexandre Lourenço;
3) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics;
4) A Origem do Mundo – Uma História Cultural da Vagina ou A Vulva vs O Patriarcado (Companhia das Letras), por Liv Stromqüist (tradução: Kristin Lie Garrubo);
5) Dinâmica de Bruto II (Maria Nanquim), por Bruno Maron;
6) Babilônia (independente), por Jéssica Groke;
7) Um longo e surrado vestido de vidro/ Sem mim (independente), por Paulo Crumbim;
8) Partir (Coleção Des.Gráfica/MIS), por Grazi Fonseca;
9) Telma Proibida (independente), por Kelly Alonso Braga;
10) nsia Eterna (SESI-SP), por Verônica Berta.

Milena Azevedo
[roteirista, crítica e curadora de eventos]

1) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
2) Cinco por Infinito (Pipoca & Nanquim), por Esteban Maroto (tradução: Barbara Zocal e Daniel Lopes);
3) Mort Cinder (Figura), por Hector Oesterheld e Alberto Breccia (tradução: Rodrigo Rosa);
4) Black Dog: Os Sonhos de Paul Nash (DarkSide Books), por Dave McKean (tradução: Bruno Dorigatti);
5) Os Guardiões do Louvre (Pipoca & Nanquim), por Jiro Tanigushi (tradução: Drik Sada);
6) O Idiota (Companhia das Letras), por André Diniz;
7) O Perfeito Estranho (Veneta), por Bernie Kringstein (tradução: Dandara Palankof);
8) Jeremias – Pele (Panini), por Rafael Calça e Jefferson Costa;
9) Monstress – Despertar (Pixel), por Marjorie Liu e Sana Takeda (tradução: Laura Lannes);
10) nsia Eterna (SESI-SP), por Verônica Berta.

Paulo Floro
[jornalista e editor das revistas O Grito e Plaf]

1) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
2) A Entrevista (Mino), por Manuele Fior (tradução: Michele Vartuli);
3) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
4) A Terra dos Filhos (Veneta), por Gipi (tradução: Michele Vartuli);
5) O Perfeito Estranho (Veneta), por Bernie Kringstein (tradução: Dandara Palankof);
6) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
7) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
8) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
9) Mort Cinder (Figura), por Hector Oesterheld e Alberto Breccia (tradução: Rodrigo Rosa);
10) Gideon Falls (Mino), por Jeff Lemire, Andrea Sorrentino e Dave Stewart (tradução: Dandara Palankof).

PJ Brandão
[pesquisador e produtor do HQ Sem Roteiro Podcast]

1) Um Pedaço de Madeira e Aço (Pipoca & Nanquim), por Chabouté;
2) Os Guardiões do Louvre (Pipoca & Nanquim), por Jiro Tanigushi (tradução: Drik Sada);
3) Cara-Unicórnio – Volume 1 (independente), por Adri A.;
4) Paraíso Perdido (DarkSide Books), por Pablo Auladell (tradução: Érico Assis);
5) Refugiados: A Última Fronteira (DarkSide Books), por Kate Evans (tradução: Letícia R. Carvalho);
6) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
7) Sem Volta (Companhia das Letras), por Charles Burns (tradução: Diego Gerlach);
8) Estranhos no Paraíso – Volume 1 (Devir), por Terry Moore (tradução: Guilherme Miranda);
9) Meu Político de Estimação (independente), por anônimo;
10) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);

Ramon Vitral
[jornalista, crítico e editor do Vitralizado]

1) Música para Antropomorfos (Zarabatana Books), por Fabio Zimbres e Mechanics;
2) Sem Volta (Companhia das Letras), por Charles Burns (tradução: Diego Gerlach);
3) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
4) A Arte de Charlie Chan Hock Chye (Pipoca & Nanquim), por Sonny Liew (tradução: Maria Clara Carneiro);
5) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
6) A Terra dos Filhos (Veneta), por Gipi (tradução: Michele Vartuli);
7) A Vida Não Me Assusta (independente), por Juscelino Neco;
8) QP (Lote 42), por Power Paola (tradução: Cecilia Arbolave);
9) Partir (Coleção Des.Gráfica/MIS), por Grazi Fonseca;
10) Me Leve Quando Sair (independente), por Jéssica Groke.

Thiago Borges
[revisor, crítico e editor do O Quadro e o Risco]

1) Ayako (Veneta), por Osamu Tezuka (tradução: Marcelo Yamashita Salles e Esther Sumi);
2) Eles Estão Por Aí (Todavia), por Bianca Pinheiro e Greg Stella;
3) A Revolução dos Bichos (Companhia das Letras), por Odyr;
4) A Vida é Boa se Você Não Fraquejar (Mino), por Seth (tradução: Dandara Palankof);
5) O Relatório Brodeck (Pipoca & Nanquim), por Manu Lacernet (tradução: Pedro Bouça);
6) Senhor Milagre – Volume 1 (Panini), por Tom King e Mitch Gerads (tradução: Bernardo Santana);
7) Cinco Mil Quilômetros por Segundo (Devir), por Manuele Fior (tradução: Renata Leitão);
8) Queda (independente), por Lalo;
9) A Terra dos Filhos (Veneta), por Gipi (tradução: Michele Vartuli);
10) Refugiados: A Última Fronteira (DarkSide Books), por Kate Evans (tradução: Letícia R. Carvalho).

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: