Vitralizado

Posts com a tag Vertigo

HQ

Batman, por Eduardo Risso e Paul Dini

Daí que nem entro muito nessas discussões sobre a sanidade do Frank Miller e se Cavaleiro das Trevas 2 é bom ou não – e acho que ele ainda bate bem sim e gosto de Cavaleiro das Trevas 2. Tenho o pé atrás com o terceiro volume da série por me parecer cada vez menos um projeto do Miller e cada vez mais um monstro editorial bancado por Jim Lee e seus amigos da DC. O Brian Azzarello é autor da linda 100 Balas, mas também assinou aquele Super-Homem beeeeem questionável feito em parceria com o Jim Lee.

Isso tudo pra dizer que: tenho muito mais interesse em Dark Night: A True Batman Story anunciada hoje do que em Cavaleiro das Trevas 3. Sai pela Vertigo ano que vem, o roteiro é do Paul Dini e o desenho do Eduardo Risso. E sei lá, não fosse a mesma editora publicando as duas séries, pra mim o nome é até uma alfinetada em todas as histórias ‘não verdadeiras’ do Batman, como o próprio terceiro Cavaleiro das Trevas. Piração minha? Enfim, quero muito isso aí. Saca o desenho do Risso aqui em cima, ó que lindo. O Andy Kubert tem que treinar muito pra chegar perto do que faz o artista argentino.

HQ

Irmão Lono no Brasil

Cá entre nós, a verdade é que Irmão Lono demorou pra chegar no Brasil. Spin-off de 100 Balas – a obra-prima de Brian Azzarello, Eduardo Risso e Dave Johnson -, o gibi foi lançado nos Estados Unidos entre abril de 2013 e agosto de 2014 e ganha versão em português ainda em maio. Mas aí também sou eu sendo pentelho, por achar 100 Balas uma das mais sensacionais hqs policiais da história do gênero e não ter muita paciência pra aguardar a versão traduzida. Já li o quadrinho em inglês e recomendo fortemente. E a Panini escolheu bem pra caramba a capa da edição nacional, tremenda pérola do Dave Johnson. Não deixa passar essa não, combinado?

HQ / Retrospectiva 2013

Retrospectiva Vitralizado 2013 – O fim de 100 Balas no Brasil

100Balas

Alguns dos meus quadrinhos preferidos publicados pelas grandes editoras norte-americanas são policiais. São séries como Criminal, Fatale, Gotham Central e Powers. Sei que provavelmente esses títulos não teriam o sucesso que tiveram caso Brian Azzarello e Eduardo Risso não tivessem criado 100 Balas. A Panini publicou no primeiro semestre o último encadernado da série no Brasil, poucos meses após o encerramento de Y – O Último Homem, de Brian K. Vaughan, em novembro de 2012. Juntos, são os dois gibis mais importantes da Vertigo desde o lançamento de Sandman.

Os vários personagens e enredos da história criada por Azzarello dão um tom de ópera ao quadrinho e o desenhos cheio de sombras e ângulos de Eduardo Risso ampliam ainda mais a magnitude da obra. Demorou pra caramba pra terminar por aqui, o último capítulo foi lançado quase quatro anos após a publicação nos Estados Unidos, e a periodicidade irregular também não ajudou. Mas foi um tremendo feito publicar a série na íntegra e os leitores brasileiros ainda aguardam um substituto a altura.

Destaque / HQ / Retrospectiva 2012

Retrospectiva OEsquema 2012 – Y: O Último Homem

A Panini encerrou em 2012 a publicação daquela que talvez seja a principal série do selo Vertigo desde Sandman. Y – O Último Homem saiu no Brasil ao longo de três anos e dividida em 10 encadernados. Yorick Brown e seu macaco Ampersand são os últimos mamíferos masculinos da Terra e, ao final do último volume da série, pouco importa o que causou a morte de todos os seres portadores do cromossomo Y.

Os personagens concebidos por Brian K. Vaughan são verossímeis como pouco se vê em quadrinhos norte-americanos. A série é, ao mesmo tempo, uma ficção científica épica e um drama pessoal e intimista. Junto com 100 Balas, de Brian Azzarello e Eduardo Risso, é a principal referência de blockbuster quadrinístico produzido pela indústria norte-americana na década de 2000.

HQ

Y, o último volume

Acabei de comprar a última edição brasileira de Y: O Último Homem, a décima coletânea nacional da série mais aclamada do Brian K. Vaughan. O encadernado reúne as cinco edições finais das 60 que compõem a hq e chega no Brasil  quase cinco anos após o encerramento nos Estados Unidos. Ex-Machina também está previsto pra acabar ainda em novembro. Talvez junto com Leões de Bagdá são os título que fizeram a fama de Vaughan e levaram ele a assinar os roteiros de duas temporadas de Lost. Leitores brasileiros ficarão sem material do escritor por aqui com o fim das duas séries. A não ser que alguém resolva publicar Saga em português.

Y10