Vitralizado

Posts com a tag Retrospectiva Vitralizado 2018

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Fugir – O Relato de Um Refém (Zarabatana Books), por Guy Delisle

Tive poucas experiências de leitura tão imersivas quanto Fugir – O Relato de Um Refém, do quadrinista canadense Guy Delisle. O álbum adapta para quadrinhos um longo depoimento do trabalhador humanitário francês Christophe André sobre o período de 111 dias no qual ele ficou como refém de uma milícia na região do Cáucaso no ano de 1997.

Leia mais:
+++ Fugir – O Relato de Um Refém: Guy Delisle e os 111 dias de cativeiro de Christophe André;
+++ Papo com Guy Delisle, o autor de Fugir – O Relato de Um Refém: “Você não sabe o que faria em uma situação tensa que nem aquela”.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Bone: O Vale ou Equinócio Invernal (Todavia), por Jeff Smith

A editora Todavia publicou em 2018 o primeiro de três volumes que reunirão a versão integral e colorida da série Bone em português. A obra do quadrinista Jeff Smith é um dos maiores clássicos das HQs mundiais e o autor é dono de uma das carreiras mais singulares da história dos quadrinhos norte-americanos.

Leia mais:
+++ Jeff Smith e as cinco décadas de desenvolvimento do universo Bone;
+++ Papo com Jeff Smith, o autor de Bone: “A filosofia de Peanuts, os estilos de Carl Barks e de Walt Kelly, a humanidade de Krazy Kat são o que me trouxe aos quadrinhos”.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Conto de Areia (Pipoca & Nanquim), por Ramón K. Perez, Jim Henson e Jerry Juhl

Os designs de páginas de Conto de Areia estão entre os mais belos publicados no Brasil em 2018. A obra consiste em uma adaptação para quadrinhos assinada pelo quadrinista Ramón K. Perez de um roteiro nunca filmado de Jim Henson (1936-1990) e Jerry Juhl (1938-2005). A HQ acompanha a jornada frenética de um homem chamado Mac por um deserto no sudeste dos Estados Unidos, enquanto é perseguido por caubóis, índios, jogadores de futebol americano, soldados, mercenários e um tubarão.

Leia mais:
+++ Ramón K. Perez, o roteiro perdido de Jim Henson e Jerry Jhul e a sinfonia de cores de Conto de Areia;
+++ Papo com Ramón K. Perez, o autor de Conto de Areia: “A história é uma espécie de Teste de Rorschach”.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Prêmio Grampo 2018

Os vencedores da terceira edição do Prêmio Grampo de Grandes HQs foram anunciados no dia 3 de fevereiro de 2018, em cerimônia realizada na loja Ugra, em São Paulo, celebrando os principais lançamento de 2017 no Brasil. O vencedor do Grampo de Ouro 2018 foi Angola Janga – Uma História de Palmares, de Marcelo D’Salete. O Grampo de Prata 2018 ficou para a edição brasileira de Aqui, de Richard McGuire, e o Grampo de Bronze foi entregue para Rafael Coutinho, por Mensur.

Leia mais:
+++ – Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs – O resultado final: as 20 HQs mais votadas;
+++ – Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs – Os 20 rankings dos eleitores convidados;
+++ – Prêmio Grampo 2018 de Grandes HQs – Os nomes dos 20 jurados da premiação.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Por muito tempo tentei me convencer de que te amava (Balão Editorial), por Thiago Souto

O quadrinista Thiago Souto publicou o álbum Por muito tempo tentei me convencer de que te amava, primeiro trabalho do autor em seguida a Labirinto. Contando com a minha participação no papel de editor, o livro narra um passeio pela Avenida Paulista durante um domingo, quando ela é fechada para veículos e aberta para pedestres. Os leitores do Vitralizado ainda puderam acompanhar durante seis semanas os posts da série Thiago Souto e Av. Paulista, apresentando os bastidores da produção da HQ.

Leia mais:
+++ Thiago Souto e a Av. Paulista;
+++ Por muito tempo tentei me convencer de que te amava: confira a capa e a sinopse da nova HQ de Thiago Souto.

HQ

## Retrospectiva Vitralizado 2018 ## Revista Pé-de-Cabra + A Zica #5

O ano de 2018 também ficou marcado pelo lançamento de duas ótimas coletâneas de quadrinhos: a primeira edição da Revista Pé-de-Cabra e a quinta d’A Zica – que ainda estreou como selo lançando a revista A Criatura. As duas publicações reuniram alguns dos nomes mais interessantes em termos de artistas independentes e autorais brasileiros. Publicações necessárias em tempos de conservadorismo crescente. Espero ansioso pelos próximos números.

Leia mais:
+++ Papo com Panhoca, o editor da revista Pé-de-Cabra: “Selecionei os trabalhos que se manifestam diretamente contra qualquer forma de poder”;
+++ A Zica está de volta: “Não estamos aqui para publicar historinhas sobre crises existenciais românticas, estamos aqui pra zoar o plantão”;
+++ Papo com as editoras da revista A Criatura: “Tendo em vista a conjuntura política atual, surge a urgência de reafirmação da potência revolucionária das publicações independentes”.