Vitralizado

Posts com a tag Grant Morrison

HQ / Melhor HQ

“A melhor HQ de todos os tempos, hoje, para mim” – Guilherme Kroll: Os Invisíveis

Depois do Jeffrey Brown escolher o seu “melhor quadrinhos de todos os tempos, hoje”, o parágrafo da vez é assinado por Guilherme Kroll, um dos sócios da Balão Editorial. A eleita dele talvez seja a obra-prima do escritor escocês Grant Morrison, Os Invisíveis. Como o Guilherme bem lembra, os três primeiros volumes da série acabaram de ser relançados no Brasil pela Panini. Ó o que ele escreveu pro blog:

“Em 2002 eu descobria os quadrinhos ditos adultos, especialmente os do selo Vertigo. Caiu na minha mão nessa época ‘Os Invisíveis’, trabalho de Grant Morrison sobre uma unidade terrorista que lutava contra um inimigo invisível: o sistema corrupto. A HQ lidava com pirações metafísicas, teoria da conspiração, abduções alienígenas, avatares, viagens nos tempo e tudo mais que agradaria um moleque de 18 anos na época. Mas então a editora que publicava o título faliu, não terminou o gibi e eu fiquei a ver navios. Sempre que podia, voltava à obra, mas nunca me empenhei em ler as versões gringas. Com o tempo, meio que esqueci da HQ até que a Panini a retomou, já em 2014. Pensei com receio que tudo lá dentro pudesse ter envelhecido mal, mas quando a reli, foi como encontrar um velho amigo repleto de ideias piradas. Rapidamente, a publicação antiga foi alcançada e em breve lerei material inédito (pra mim) de ‘Os Invisíveis”, o que aguardo ansiosamente. Por isso, ‘A melhor HQ de todos os tempos, hoje, para mim’ é ‘Invisíveis’.”

Os_Invisiveis_02-

HQ

Grant Morrison e Warren Ellis na British Library

MorrisonEllisComicsUnmasked

Depois do encontro do Neil Gaiman com a Tori Amos e da apresentação do casal Bryan e Mary Talbot, o auditório da Biblioteca Britânica hospedou uma conversa sobre super-heróis entre Grant Morrison e Warren Ellis. O papo dos dois foi dia 16 de junho, em mais um dos eventos paralelos da Comics Unmasked. No palco também estavam presentes dois pesquisadores sobre a história dos quadrinhos, Will Brooker e Sarah Zaidan. Filmei a íntegra da conversa entre Ellis e Morrison, duas das mentes mais inovadoras dos quadrinhos mundiais e autores de algumas das obras mais brilhantes publicadas nas últimas décadas. Ambos estavam bastante bem-humorados e é sempre interessante ver suas interpretações sobre os fundamentos dos gibis de super-heróis. Meu trecho preferido, está entre o final do segundo vídeo e o início do terceiro, quando eles comparam as proporções cósmicas dos desafios enfrentados pelos heróis e os dilemas da vida real. Dá o play:

HQ

The Key: o webcomic do Grant Morrison para a BBC

The Key - Morrison

A BBC está publicando uma série de matérias, artigos e vídeos sobre o significado de liberdade nos dias de hoje. Dentre os materiais postados por eles, está um webcomic escrito pelo Grant Morrison e desenhado pelo ilustrador britânico Rian Hughes. O quadrinho não tem falas e imagina um futuro distópico com o mundo repleto de drones no céu e a povoado por pessoas sem qualquer liberdade de expressão. Aqui tem uma entrevista com os autores, na qual eles comentam as ideias e os conceitos básicos da obra. A íntegra da hq tá aqui. Bem foda.

The Key - Morrison2

HQ

O documentário da BBC sobre Frank Quitely

BBCFq

Não consigo lembrar de nenhum artista no momento que me impressiona mais que Frank Quitely. Talvez os melhores quadrinhos de Grant Morrison não tivessem metade de seu impacto caso as ilustrações não fossem assinadas pelo Quitely. Em breve pretendo escrever por aqui sobre Jupiter’s Legacy, a série incrivelmente boa que ele está lançando com o Mark Millar. Sério, essa vai ser uma daquelas sobre as quais estaremos falando daqui algumas décadas. A BBC produziu um documentário de trinta minutos sobre a rotina do artista escocês. Olha aí:

HQ

O final de A Piada Mortal

PiadaFinal

Enquanto OEsquema passava por umas mudanças e melhorias técnicas nos últimos dias, uma das coisas mais legais que vi na internet e acabei demorando pra postar foi a teoria do Grant Morrison sobre A Piada Mortal. Fica o aviso: caso você não tenha lido o clássico do Alan Moore publicado em 1988, pare por aqui, ok? O Morrison explicou sua teoria no podcast do Kevin Smith. Em linhas gerais, ela diz que o Batman quebra o pescoço do Coringa. Segundo o quadrinista escocês, o final da história consta no próprio nome da hq: Killing Joke. Demais né? Por aqui dá pra ler na íntegra o roteiro do Moore e, assim como na versão final da obra, fica em aberto o desenrolar do enredo. Aí que o pesquisador Julian Darius, autor de um livro que analisa o quadrinho do Moore, expôs sua versão do final. Ele também acredita que o Batman matou o Coringa, mas de outra forma. E aí, o que você acha? Seguem as duas teorias em vídeo, seguidas da página final e do roteiro do Moore referente a ela.

PiadaMortalÚltimaRoteiro

PiadaMortalÚltima

PiadaMortalÚltimaPágina