Vitralizado

Matérias / Séries

Sean Astin e os vampiros de Guillermo del Toro

No final do ano passado eu bati um papo com o ator Sean Astin, o Sam do Senhor dos Anéis e Mikey dos Goonies. Ele veio ao Brasil pra Comic Con Experience e também pra divulgar a estreia da série The Strain por aqui. Nossa entrevista foi bem rápida, mas suficiente pra ele me contar umas histórias bem boas da experiência de trabalhar com Guillermo del Toro, criador da série. Nossa conversa virou matéria que saiu na edição de janeiro da Monet. Ó:

The-Strain-1024x677

Eu e os monstros

Ex-hobbit tem novos monstros em seu caminho na série de vampiros ‘The Strain’, criada pelo cineasta Guillermo del Toro

Diante de uma câmera operada pelo diretor Guillermo del Toro no set do seriado The Strain, o ator Sean Astin recordou de uma noite de julho de 1987, quando assistiu ao filme ‘Os Garotos Perdidos’ pela primeira vez. Intérprete de Sam na trilogia ‘O Senhor dos Anéis’ e do jovem Mikey no clássico ‘Os Goonies’ (1985), Astin era funcionário de um cinema no bairro de Westwood Village de Los Angeles quando o filme estrelado por Jason Patric e Kiefer Sutherland entrou em cartaz.

“Lembro de estar assistindo do fundo do cinema e o público gritando”, conta o artista em entrevista à Monet. “Uma garota saiu desesperada da sala e eu corri atrás dela. Ela foi pra rua, atravessando no meio dos carros. Ela tremia quando consegui segurá-la. Lembro de olhar pra ela e pensar: o conceito de um vampiro afetou sua alma”, diz. Vinte e sete anos depois, de volta à gravação do seriado concebido pelo diretor de ‘O Labirinto do Fauno’, Astin teve certeza que jamais veria vampiros das mesma forma. “Guillermo é obcecado por alguns conceitos, por algumas partes do corpo, e começa a imaginar ideias grotescas de mutações e adaptações. Ele é como Darwin, está mudando completamente como vemos algumas espécies”.

‘The Strain’ adapta para a televisão os livros da ‘Trilogia da Escuridão’, lançados no Brasil pela editora Rocco e escritos por del Toro e o romancista norte-americano Chuck Hoogan. Assim como no primeiro livro da série, ‘Noturno’, o programa começa mostrando toda a tripulação de um boing sendo misteriosamente afetada por um vírus. Eles podem ser vítimas de uma epidemia generalizada de vampirismo. O incidente é investigado pelo protagonista da história, o Dr. Ephraim Goodweather (Corey Stool) e sua equipe do Centro de Controles de Doenças de Nova York. Astin faz parte do time de investigadores, mas com interesses próprios no caso.

A presença de Astin em ‘The Strain’ tem origem na participação dele em um outro universo fantástico também habitado por monstros. Companheiro de viagem de Frodo Bolseiro em sua jornada rumo à Montanha da Perdição nos três ‘O Senhor dos Anéis’, o hobbit Sam interpretado pelo artista motivou o convite de del Toro.

“Ele me disse que acha o Sam é o coração de ‘O Senhor dos Anéis’”, conta. A dupla se conheceu na Nova Zelândia, enquanto o cineasta escrevia a primeira versão dos filmes da série ‘O Hobbit’, que inicialmente também seriam dirigidos por ele. “Fui chamado pra conversar com ele e o produtor da série e eles já me ganharam no ‘olá’ e no fato de ser um projeto do Guillermo”. Com participação limitada nos livros, o Jim Kent vivido por Astin teve sua presença ampliada na versão televisiva.

Com produção executiva de Carlton Cuse, também responsável por ‘Lost’ e ‘Bates Motel’, ‘The Strain’ ganhou o prêmio de Melhor Nova Série da Associação de Críticos dos Estados Unidos pelos 13 episódios de sua temporada inicial. A segunda temporada será lançada em algum momento de 2015 na América do Norte. Acostumado a conviver com criaturas estranhas em seus trabalhos (vide lista ao lado), Astin reitera à Monet: “Depois de ‘The Strain’, eu jamais verei vampiros da mesma maneira”.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: