Vitralizado

HQ / Matérias

Minha Coisa Favorita é Monstro: Emil Ferris e a longa jornada da HQ mais celebrada no mundo nos últimos anos

Eu fiz duas entrevistas com a quadrinista Emil Ferris no ano passado. Uma primeira no início de 2018 e outra em julho, logo após ela vencer três troféus do Prêmio Eisner (melhor álbum, melhor escritora ou artista e melhor colorista) por Minha Coisa Favorita é Monstro. Aproveitei o lançamento da edição brasileira do quadrinho pela Companhia das Letras para transformar as minhas conversas com Ferris em matéria para o caderno Ilustrada do jornal Folha de São Paulo.

O meu texto foi publicado sábado (23/2) e nele eu conto um pouco sobre a história do livro e a longa jornada de Ferris até o lançamento da HQ nos Estados Unidos e sua posterior chegada ao Brasil. Você o lê meu texto clicando aqui. Acredito na presença de Minha Coisa Favorita é Monstro em grande parte das listas de melhores quadrinhos publicados no Brasil em 2019 – e também na inclusão da obra no rol das HQs mais canônicas vindos dos Estados Unidos nas últimas décadas (como Maus, Fun Home e Asterios Polyp). Não deixe essa passar, combinado?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: