Vitralizado

Cinema

O novo Godzilla e os monstros de Guillermo del Toro

Godzilla

Quando saiu o primeiro trailer do novo Godzilla, perguntei aqui no blog: “depois de Pacific Rim, basta apenas um monstro pra satisfazer o público? Podemos esperar por alguns Jaegers dando as caras na hora do quebra-pau?” Em comum entre os filmes de Gareth Edwards e Guillermo del Toro estão apenas os monstros, o tom é completamente diferente. De qualquer forma, imagino que a nova produção protagonizada pela criatura japonesa teria uma outra pegada caso del Toro não tivesse filmado seu épico ano passado. Acabei de assistir Godzilla e gostei bastante. É impossível comparar com aquela porcaria de 1998 dirigida pelo Roland Emmerich.

O roteiro é bastante raso e a direção faz muito bom uso da simplicidade comum à trama de filmes do mesmo gênero. Aaron Taylor-Johnson e Bryan Cranston interpretam pai e filho que perderam uma pessoa próxima durante um acidente em uma usina nuclear japonesa em 1999. Quinze anos depois, distantes um do outro, eles estão no centro de uma conspiração que resulta no aparecimento de Godzilla. As câmeras mostrando constantemente a perspectiva das populações das cidades invadidas ampliam ainda mais os impactos das catástrofes. E os efeitos e as cenas de ação são bastante convincentes. Agora eu queria acertar outra vez: ia ser pedir muito um crossover com os personagens do del Toro? Sei lá, eu acho que ia funcionar o Godzilla quebrando uns Jaegers e depois unindo forças com eles contra uma ameaça maior…hehehe

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: