Vitralizado

Posts por data julho 2019

HQ

CAB 2019, por Chris Ware

E o logo do Chris Ware pro Comic Arts Brooklyn 2019, cê já viu? Um dos mais tradicionais festivais de quadrinhos autorais e independentes dos Estados Unidos, o CAB tá acostumado a chamar uns nomões pra produzir os cartazes do evento – por aqui eu já noticiei o da Emil Ferris pra edição de 2017 e o do Daniel Clowes pro festival de 2015. No Twitter e no Instagram do festival consta que a arte aqui em cima é apenas o logo do evento, então pode ser que ainda venha o cartaz por aí.

A edição de 2019 do Comic Arts Brooklyn tá marcada para o dia 2 de novembro de 2019, no Pratt Institute. Se você estiver por Nova York do dia, recomendo um pulo, combinado?

HQ

Confira a capa de Dédales, o próximo álbum de Charles Burns

Viu que os editores da francesa Éditions Cornélius divulgaram a capa de Dédales, o próximo álbum do Charles Burns? O lançamento mundial será com exclusividade na França, com a promessa de chegada da obra às livrarias locais no dia 10 de outubro.

Ao pé da letra, “dédales” pode ser traduzido como “labirintos” para o português. Lá no começo de maio eu já tinha divulgado por aqui uma primeira prévia do quadrinho, tá lembrado?

Aliás, antes de Dédales, deve chegar às lojas um outro trabalho de Burns: Free Shit, uma coletânea de 208 páginas em preto e branco reunindo a íntegra das 25 edições do zine homônimo produzido desde o ano 2000 e distribuído apenas para amigos dele.

Em 2020 já saiu Clyde Fans, do Seth. Aí logo mais tem Free Shit e Dédales, do Burns. Na mesma época, sai Rusty Brown, do Chris Ware. Aí pro começo do ano que vem, The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, do Adrian Tomine. Tô só no aguardo do próximo Daniel Clowes pra fechar a temporada 2019/2020 dos meus quadrinistas preferidos.

HQ

Por muito tempo tentei me convencer de que te amava é indicada nas categorias Melhor Desenhista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional no 31º Troféu HQMIX

O álbum Por muito tempo tentei me convencer de que te amava foi indicado nas categorias Melhor Desenhista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional no 31º Troféu HQMIX. Obra de autoria do quadrinista Thiago Souto publicada pela Balão Editorial e com a minha participação no papel de editor, o quadrinho concorre na categorias Melhor Desenhista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional.

Confira a sinopse do álbum: “O quadrinista Thiago Souto declara seu amor por aquilo que São Paulo tem de melhor a oferecer em uma ode à diversidade e à convivência. Primeiro projeto do artista em seguida ao sucesso de crítica e público Labirinto (Mino), a HQ Por muito tempo tentei me convencer de que te amava narra em quadrinhos um passeio de domingo pela Avenida Paulista, quando a via mais famosa da maior metrópole brasileira é fechada para carros e tem suas vias tomadas por pedestres, artistas, ciclistas e skatistas“.

Entre os meses de novembro e dezembro de 2018 foi publicada aqui no blog a série Thiago Souto e a Av. Paulista, na qual o autor falou sobre o tema da HQ, o desenvolvimento da obra e as reflexões tidas por ele enquanto desenvolvia o projeto. Você lê a série clicando aqui.

Os títulos e autores vencedores do HQMIX saem da votação de um júri convidado e a entrega dos troféus da premiação está marcada para o dia 15 de setembro, no SESC Pompeia, em São Paulo. Você vê a lista completa de indicados clicando aqui. Sorte a todos e fico aqui na torcida por Por muito tempo tentei me convencer de que te amava! Reproduzo a seguir a lista com os demais indicados nas categorias Melhor Desenhista Nacional e Melhor Edição Especial Nacional:

A lista dos títulos indicados na categoria Edição Especial Nacional do 31º Troféu HQMIX
A lista dos artistas indicados na categoria Desenhista Nacional do 31º Troféu HQMIX
A capa de Por muito tempo tentei te convencer de que te amava, do quadrinista Thiago Souto, publicado pela Balão Editorial
HQ

Série Postal 2018 é indicada na categoria Publicação Independente de Grupo do 31º Troféu HQMIX

A Série Postal 2018 foi indicada na categoria Publicação Independente de Grupo do 31º Troféu HQMIX, a mais tradicional premiação brasileira de quadrinhos – você confere a lista completa com os indicados de todas as categorias clicando aqui.

Projeto do blog Vitralizado, a Série Postal tem o objetivo de expandir o alcance do trabalho de artistas com propostas autorais e experimentais e em 2018 contou com a parceria com a gráfica Juizforana. Com distribuição gratuita, o projeto também surgiu como uma provocação em tempos nos quais edições luxuosas, caras e pouco acessíveis dominam o mercado.

Em 2018, no 30º HQMIX, o primeiro ano da Série Postal, lançado entre janeiro e dezembro de 2017, foi indicada na categoria Melhor Publicação Mix.

Como idealizador e editor do projeto, agradeço aos jurados que indicaram a Série Postal. Também agradeço aos cinco incríveis artistas que contribuíram para o segundo ano da coleção: Alexandre S. Lourenço, Raquel Vitorelo, Cecília Silveira, Deborah Salles e Diego Gerlach. Também agradeço aos lojistas que ajudaram na difusão da série e, principalmente, ao designer e grande amigo Jairo Rodrigues, essencial para o desenvolvimento do projeto.

Os títulos e autores vencedores do HQMIX saem da votação de um júri convidado e a entrega dos troféus da premiação está marcada para o dia 15 de setembro, no SESC Pompeia, em São Paulo. Sorte a todos e fico aqui na torcida pela Série Postal! Reproduzo a seguir a lista com os demais indicados na categoria Publicação Independente de Grupo e as cinco edições da Série Postal 2018:

As 10 obras indicadas na categoria Publicação Independente de Grupo do 31º Troféu HQMIX
A HQ de Alexandre S. Lourenço para a Série Postal 2018
A HQ de Raquel Vitorelo para a Série Postal 2018
A HQ de Cecília Silveira para a Série Postal 2018
A HQ de Deborah Salles para a Série Postal 2018
A HQ de Diego Gerlach para a Série Postal 2018

HQ

Confira uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum de Adrian Tomine

Dá pra esbarrar com uma ou outra notícia relevante no meio da barulheira toda da San Diego Comic Con. O que vi de mais interessante até agora foi o anúncio da Drawn & Quarterly sobre os lançamentos do selo pra 2020, incluindo o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine, batizado de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist e com publicação prevista para o verão norte-americano do próximo ano.

Os editores do quadrinhos ainda não revelaram nenhuma sinopse da obra, mas esbarrei com uma prévia de seis páginas da HQ lá na seção Stories do Instagram da Drawn & Quartery. Essa prévia inicial é ambientada na San Diego Comic Con de 1996, quando Tomine concorreu ao Prêmio Eisner na categoria de Melhor História Curta em disputa que ainda contava com o Daniel Clowes e o Chris Ware e na qual o troféu acabou ficando com uma obra do Evan Dorkin – autor da série Beats of Burden.

Daí me pergunto: com Intrusos publicado português, dá pra ser otimista é cogitar que a porteira tá aberta pra mais trabalhos do Adrian Tomine por aqui? Enfim, enquanto isso, deixo a prévia, em baixa resolução, que printei lá da conta da Drawn & Quartery. Ó:

Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
Uma prévia de The Loneliness of the Long-Distance Cartoonist, o próximo álbum do quadrinista Adrian Tomine
HQ / Matérias

Tempo e espaço ao mesmo tempo: uma reflexão sobre como os quadrinhos expandem a narrativa sequencial mesmo sem precisar de outras mídias ou da internet

Fui convidado a escrever um artigo sobre histórias em quadrinhos para a 15ª edição da revista Caderno Globo, publicação da Rede Globo com edições temáticas sobre assuntos relevantes para a sociedade e distribuída de graça em universidades, biblioteca e centros de pesquisa. O tema da edição com a minha colaboração foi Narrativas (Des)Construídas.

O meu texto trata dos trabalhos de autores como Rodolphe Töpffer, Chris Ware e Nick Sousanis e da minha crença de que o que há de mais moderno na linguagem dos quadrinhos não diz respeito a experimentações multimídia, a buscas por maior interação com leitores ou a adaptações para outras linguagens. A vanguarda das HQs mundiais tem como foco a essência da narrativa sequencial e a investigação de suas dinâmicas mais fundamentais.

Você lê a íntegra da edição na página da revista e confere o meu texto clicando aqui.

A capa da 15ª edição da revista Caderno Globo