Vitralizado

Posts por data julho 2016

Cinema / HQ / Séries

Vitralizado #46 – 07.2016

Na minha cabeça, o Vitralizado é uma revista. Todo final de mês, vou ali no histórico e vejo se meus posts durante os últimos 30/31 dias dariam uma boa edição. Volta e meia o saldo não é dos mais positivos, mas acho que tô satisfeito com o balanço dos últimos 46 meses. Pois é, na minha cabeça, com julho de 2016 fechando, o Vitralizado chegou à sua 46ª edição. Daí pensei num resumo mensal dos posts que mais curti por aqui, numa espécie de sumário/índice. Foram 23 posts no total nesse sétimo mês de 2016 e, óbvio, se publiquei por aqui, eles merecem ser vistos, mas listo os meus preferidos:

*Passamos da metade do ano e escrevi um post imenso sobre as minhas HQs preferidas publicadas no Brasil em 2016 até o momento. Aliás, perguntei e tive poucas respostas: quero saber de vocês, quais os grandes quadrinhos publicados no país nos últimos sete meses?;

*Conversei com as seis autoras do Topografias – um dos grandes álbuns do ano até o momento – e bati um papo rápido com o Jão sobre o Traço, que rola em Belo Horizonte semana que vem;

*O Letters of Note divulgou a troca de cartas entre o Alan Moore e o jovem Joshua. Traduzi a íntegra da conversa entre os dois;

*Esbarrei com mais uma entrevista do Daniel Clowes falando sobre Patience e também com um doc curtinho sobre a a carreira do Charles Burns;

*O Brian K. Vaughan deu uma puta entrevista pra Vulture e o Bryan Lee O’Malley anunciou o lançamento da trilogia Worst World pela Ballantine Books pra 2018;

*O pessoal da Bienal de Quadrinhos de Curitiba divulgou o cartaz produzido pelo Marcello Quintanilha pro evento e o Jim Woodring foi anunciado como o artista responsável pela arte do cartaz do SPX 2016;

*O Davi Calil publicou o álbum Uma Noite Em L’Enfer e me mandou esse puta material aqui expondo um pouco das técnicas utilizadas por ele na produção do livro;

*Em julho morreram o Richard Thompson e o Jack Davis. Linkei por aqui o obituário feito pelo Comics Journal sobre o artista da Mad e reproduzi um documentário sobre a arte do autor de Cul de Sac.

HQ

Banned Books Week, por Chris Ware

A Banned Books Week é organizada desde 1982 por uma organização composta por editoras e instituições norte-americanas preocupadas com a remoção de livros de bibliotecas, livrarias e escolas dos Estados Unidos. O evento reúne várias iniciativas, como bate-papos e aulas, em algumas cidades, sempre propondo a reflexão sobre a censura dos mais diversos tipos de obras – em 2015, por exemplo, Fun Home da Alison Bechdel e Habibi do Craig Thompson estiveram na lista das 10 publicações mais banidas nos EUA. Em 2016 o evento será realizado entre os dias 25 de setembro e 1º de outubro.

Em 2014 o Chris Ware foi convidado pela Pantheon para criar uma arte para o folheto de divulgação do evento. O resultado final foi essa bela sacada aqui em cima, com um breve agradecimento do quadrinista para os censores. Bem massa. Não sabia que a arte tinha sido feita especificamente para esse material, como consta no blog da Pantheon. Já havia visto a ilustração lá no Instagram do Colecionador de Chris Ware – que aparentemente deu uma paradas nos posts do Tumblr e agora tá por conta da rede social de foto. Segundo ‘o Colecionador’, a editora distribuiu o desenho em formato de marca-páginas na edição de 2014 da San Diego Comic Con.

WareMarca

HQ

O pôster da Bienal de Quadrinhos de Curitiba, por Marcello Quintanilha

Você provavelmente já esbarrou por aí com o pôster da Bienal de Quadrinhos de Curitiba produzido pelo Marcello Quintanilha. Sei que já não é mais novidade, mas reproduzo como registro histórico de um evento que me soa cada vez mais interessante – além de grandes autores brasileiros, já confirmaram a presença de gente do naipe de Joan Cornellà, Rutu Modan e Power Paola. Enfim, gostei da arte de divulgação e tenho altas expectativas em relação à festa. Quem mais aí vai estar em Curitiba entre os dias 8 e 11 de setembro?

HQ

In the City #15, por Adrian Tomine

Tá finalmente no ar a capa da edição mais recente da revista japonesa In The City. Assim como em todas os outras edições, a arte de capa desse número 15 também é assinada pelo Adrian Tomine – clica aqui pra ver as ilustrações prévias. No início do ano o quadrinista já tinha publicado no Instagram uma série de quatro imagens bem fechadas mostrando algumas das etapas de produção do desenho. Demorou um pouco, mas taí a obra online.

in1

in2

in3

in4

HQ

Uma conversa com Charles Burns

Esbarrei ali no Vimeo com esse documentário curtinho com depoimentos do Charles Burns sobre suas obras, técnicas e influências. O vídeo saiu ano passado e, pelo que entendi, faz parte de uma série de conversas com artistas de diferentes áreas de atuação. A direção é assinada pelo cineasta Jason Thomas Faulkner. As entrevistas com o quadrinista foram feitas na sede do Skype, que é decorada com artes do autor de Black Hole, e também em uma sessão de autógrafos realizada na loja da Fantagraphics. Curtinho, mas bem bom. Ó: