Vitralizado

Posts por data julho 2013

HQ

Xkcd e o tempo #9

O quadro aí de cima é o número 3094 do post Tempo do Xkcd. A brincadeira foi atualizada mais cinco vezes e depois parou. Ao passar o cursor na imagem, a legenda deixou de ser Wait for It e passou a ser The End. O Randal Munroe já tinha brincado com um possível fim da história (que começou lá em março!), mas ela seguiu em frente após alguns minutos. Sei lá, parece que dessa vez acabou, mas não ouso cravar. Vale ficar de olho. Talvez nos próximos dias eu faça uma retrospectiva dessa brincadeira toda, mas clicando aqui você consegue ver a história inteira com detalhes. Tenha terminado ou não, tá no meu Top 3 Xkcd, junto com Click and Drag e Movie Narrative Charts.

Cinema

Wolverine – Imortal

EuWolverine

Surpreendente esse filme novo do Wolverine hein? Tá beeem longe de ser uma obra-prima, mas muito melhor do que o longa solo anterior do personagem. Melhor também que o outro filme de herói recente, O Homem de Aço, e com algumas boas deixar pra Dias de um Futuro Esquecido. Escrevi sobre o lançamento pro Estadão de hoje (26/7). Olha aí:

Capa

Lobo Solitário

Se o diretor John Woo não tivesse lançado ‘Missão Impossível 2’, em 2000, é bem provável que a capa desta edição não fosse sobre Wolverine – Imortal. É que esta nem seria a principal estreia da semana, assim como os filmes de super-heróis não seriam um dos filões mais rentáveis da história de Hollywood – e Hugh Jackman não teria uma indicação ao Oscar. Ok, a gente explica: contratado para interpretar o mutante canadense em ‘X-Men’ (2000), o ator Dougray Scott encarnava o vilão do longa dirigido por Woo (e estrelado por Tom Cruise) quando atrasos nas filmagens impediram que ele desse vida a Wolverine, o mais carismático dos pupilos do Professor Xavier. Jackman herdou o papel e o resto é história.

Hoje (26), o ator australiano volta a ostentar as longas costeletas de Wolverine pela sexta vez, agora sob a direção de James Mangold. Mais solitário do que nunca, Logan abandonou seu codinome mutante e vive de luto pela morte de sua amada Jean Grey, em ‘X-Men: O Confronto Final’ (2006). Coube a ele a missão de assassinar a ex-heroína depois que ela perdeu o controle de seus poderes e quase destruiu São Francisco.

Assim como o carisma de Jackman é apontado como o ponto alto do primeiro ‘X-Men’, foi o sucesso do 1º filme da série que abriu as portas para as demais produções baseadas em gibis de super-heróis. Dessa vez, ao contrário do vexatório ‘X-Men Origens: Wolverine’, Jackman escolheu um roteiro à altura de seus dotes artísticos.

Levado ao Japão para se despedir de um amigo veterano da 2ª Guerra Mundial, Logan se vê em meio a um conflito familiar entre mutantes malígnos e a máfia japonesa. Mas seus maiores inimigos continuam sendo seus próprios demônios. Apesar da fama mundial alcançada graças aos X-Men, os gibis clássicos de Wolverine foram aventuras-solo. Jackman com seu apelo dá a o personagem o blockbuster que ele merece, com ótimos efeitos e cenas de ação. Ponto para John Woo.

EuWolverine2

EuWolverine3