Vitralizado

Posts com a tag Elcaf

HQ

O cartaz da dupla Icinori pro ELCAF 2017

Os organizadores do 6º Festival de Quadrinhos e Arte do Leste de Londres (ELCAF) acabaram divulgar o cartaz da edição de 2017 do evento. A obra é assinada pela dupla Icinori, os artistas Mayumi Otero e Raphael Urwiller – vale muito uma investida no site dos dois, viu? Além do cartaz também foi revelada a data do evento, que rola entre os dias 16 e 18 de junho de 2017.

De todos eventos de quadrinhos em que já estive o ELCAF é o meu preferido. Já estive em duas edições. O clima é divertido pra caramba, os convidados são incríveis e as conversas/debates sensacionais. Eles também sempre acertam nesse material de divulgação. Em 2016 o artista convidado foi o Jean Jullien, em 2015 a Jillian Tamaki e em 2014 o Chris Ware. Todos lindões.

Sério, se estiver em Londres no mês de junho, não deixe passar.

elcaf2017cabec%cc%a7alho

HQ

O cartaz de Jean Jullien pro ELCAF 2016

O ilustrador francês Jean Jullien é o responsável pela arte do cartaz da edição de 2016 do ELCAF, o Festival de Quadrinhos e Arte do Leste de Londres, organizado pelo pessoal da Nobrow. Essa 5ª edição tá marcada pra rolar entre os dias 10 e 12 de junho. Todo ano falo do evento por aqui, já fui em duas edições e é o encontro de quadrinho que mais gostei. É cheio de gente foda, mas sem aquele climão de compras desenfreadas e nerdismo aflorado de algumas convenções do tipo. A edição de 2016 tem como destaque a presença de Adrian Tomine, Richard McGuire e mais um monte de artistas classudos, como o próprio Jean Jullien e alguns quadrinistas indie britânicos que raramente chegam por aqui.

E curti bastante o pôster. Acho que ainda sou mais os das duas edições passadas, o de 2015 assinado pela Jillian Temaki e o de 2014 pelo Chris Ware. Enfim, inveja de quem aparecer por lá hehe Prometo ficar de olho pra qualquer coisa do evento que cair na internet – como esse papo aqui do Seth com o Paul Gravett que rolou em 2014.

Entrevistas / HQ

Papo com Andy Poyiadgi

A carreira do artista Andy Poyiadgi como quadrinista é recente. Como diretor de comerciais para televisão, ele já filmou peças de divulgação pra marcas como Heinz, Ford, Guardian e BBC. Seu primeiro quadrinho foi publicado apenas em 2011, quando ele foi um dos finalistas da competição Graphic Short Story Prize organizado pelo jornal The Observer, pela editora Jonathan Cape e pelo festival londrino de quadrinhos Comica. Quatro anos depois, já em 2015, Poyiadgi lançou pela Nobrow The Last Property, HQ curta publicada pela série 17X23 da editora inglesa, dedicada a novos talentos dos quadrinhos. O gibi conta a história de um carteiro que acaba esbarrando com todos os objetos que já possuiu.

AP8

Entre sua primeira HQ em 2011 e a chegada de The Lost Property às livrarias, Poyiadgi publicou poucos títulos, todos curtos, mas sempre investindo em algumas possibilidades pouco exploradas da linguagem dos quadrinhos. No painel de Origami Comic ele ensina como montar uma HQ a partir de uma série de dobraduras. Na belíssima On Reflection, ele cria um quadrinho que pode ser lido a partir da primeira página ou da última. Definitivamente, um dos autores mais inventivos que conheci recentemente. Cheguei a bater um papo rápido com ele na edição do ano passado do Elcaf, em Londres, quando conheci a maior parte de sua obras. Mandei um email pro autor recentemente e ele me respondeu a entrevista abaixo. Conversa bem boa de um dos talentos mais promissores dos quadrinhos britânicos. Saca só:

Continue reading

Destaque / HQ

O cartaz de Jillian Tamaki para o ELCAF 2015

Responsável pelos desenhos de um dos meus quadrinhos preferidos de 2014 (This One Summer), a artista Jillian Tamaki assina o cartaz da edição de 2015 do ELCAF (Festival de Quadrinho e Arte do Leste de Londres). Jillian também será a a principal estrela do evento, que também contará com a presença de artistas como Brecht Vandenbroucke, Michael DeForge, Daniela Olejnikova, Arnal Ballester, Henning Wagonbreth e Ricardo Cavolo. Estive em duas das três edições já realizadas do ELCAF e é um dos encontros de quadrinhos indies e publicações independentes mais legais que já vi. Organizado anualmente pela editora Nobrow, o ELCAF 2015 será realizado nos dias 20 e 21 de junho e os ingressos já estão a venda aqui. OBS: caso não lembre, o autor do cartaz da edição de 2014 foi o Chris Ware. Ó que beleza.

Chris Ware / HQ

Três minutos com Chris Ware

Conversei durante três minutos ao vivo com Chris Ware. O nome pode não significar nada para você, mas não consigo imaginar nenhum artista vivo tão genial quanto ele. É gênio de verdade, não daquelas pessoas fodas que fazem coisas incríveis e classificamos dessa forma, mas alguém além da curva, completamente fora do padrão. Ele é o autor de Jimmy Corrigan, Lint e Building Stories, só pra ficar nos mais famosos. Fiz uma entrevista com ele por email no ano passado, transformei em matéria pra Galileu e publiquei a íntegra em inglês no Bleeding Cool. Sábado rolou aqui em Londres a terceira edição do Elcaf, o Festival de Quadrinhos e Arte do Leste de Londres. O Ware era o convidado especial do evento e também responsável pela arte do cartaz da festa.

Fui na primeira edição do Elcaf, em 2012. O evento é organizado pela Nobrow, talvez a principal editora de quadrinhos independentes da Inglaterra. O primeiro festival foi num galpão próximo à estação Old Street e o espaço estava claustrofóbico de tantos visitantes e artistas. Nessa terceira edição eles mudaram pra um espaço que permitia distribuir um pouco mais os expositores. Não era maior, mas melhorou a circulação de pessoas. Começou às 10h e cheguei por volta de 13h. Passei uma hora visitando as várias bancas expostas no local. Vi muita coisa legal que em breve pretendo comentar aqui no blog. A sessão de autógrafos de Chris Ware começou às 14h, no estande da Fantagraphics, editora responsável pelos títulos do quadrinista nos Estados Unidos.

A fila não estava das maiores, com no máximo umas 10 pessoas na minha frente. Passei uns 40 minutos esperando a minha vez, uns 20 devem ter sido por conta dos primeiros da fila, dois malucos que chegaram lá com malas e iam tirando quadrinhos e mais quadrinhos para o autor autografar. Isso não é raro, já tinha visto em outras convenções que visitei aqui em Londres, mas acho que os artistas não gostam muito. Provavelmente aquelas obras autografadas vão acabar em algum site de vendas e o cara vai lucrar bastante em cima da assinatura do autor. Depois um outro sujeito também chegou com 10 cartazes do evento pro Ware autografar. Ele estava bastante simpático, mas fechava um pouco a cara quando alguém chegava com muita coisa.

Elcaf

Na minha frente tinha um italiano com um óculos redondo bastante semelhante ao do quadrinista. Foi a primeira coisa que ele notou. “Muito bonita sua armação”. Aí ambos tiraram os óculos e ficaram comparando e conversando sobre as lentes e as estruturas de cada um.

Não queria comprar quadrinhos que já tenho apenas para ganhar um autógrafo. Comprei um pôster e também estava com o panfleto do festival. Cheguei com ambos na mão, coloquei na mesa e ele estendeu a mão para me cumprimentar com um sorriso no rosto. “Tudo bom? Qual é o seu nome?”. Me apresentei. “Ramon não é um nome britânico, certo?”. Disse que era do Brasil, falei que era jornalista e ele havia me dado uma entrevista por email no ano passado. Ele fez cara de surpreso e quis saber sobre o que eu havia perguntado. Comentei que a primeira pergunta havia sido sobre as 87 bilhões, 178 milhões, 291 mil e 200 possibilidades de leituras diferentes de Building Stories. Ele riu. “Claro que lembro das suas perguntas complicadas sobre a matemática de Building Stories, Ramon”. E continuou: “Eu gastei bastante tempo com as suas perguntas, não foram fáceis de responder”.

Enquanto assinava o meu cartaz, ele seguiu com a conversa. “Mas você não veio para Londres apenas para essa convenção, certo?”, expliquei que estava morando na cidade por um tempo. “Ok…caso contrário eu ia ter certeza que você é maluco”. Ele sorriu, me devolveu o pôster e um panfleto autografados do festival e agradeceu pela entrevista. Em seguida estendeu a mão e me cumprimentou outra vez. Assim foram meus três minutos com Chris Ware.


Notice: Undefined index: email in /home/vitralizado/www/wp-content/plugins/simple-social-share/simple-social-share.php on line 74