Vitralizado

Posts por data abril 2017

HQ

Clube de Leitura Ugra & Vitralizado: participe da próxima turma!

Restam poucas vagas para a terceira turma do Clube de Leitura Ugra & Vitralizado! Os encontros continuarão sendo às 4as, sempre das 19h às 20h45. Dessa vez, o foco dos debates são HQs com temas e ambientações fantásticas. No dia 3 de maio o papo é sobre Gigantesca Barba do mal do Stephen Collins, dia 10 a conversa será sobre Ye do Guilherme Petreca, dia 17 será a vez de Aventuras na Ilha do Tesouro do Pedro Cobiaco e no dia 24 o clássico Sopa de Lágrimas do Gilbert Hernandez. Você faz a sua inscrição lá no site da Ugra. Ó a sinopse oficial do Clube:

Clube de Leitura Ugra & Vitralizado (Ciclo #2 – 2017)

Quando: dias 03, 10, 17 e 24 de maio (total de 4 encontros)
Horário: das 19h às 20h45
Mediação: Ramon Vitral

O segundo ciclo do Clube de Leitura Ugra & Vitralizado em 2017 tratará de HQs que utilizam elementos fantásticos com diferentes abordagens. A mediação dos encontros ficará por conta do jornalista Ramon Vitral.

Confira o cronograma dos encontros:
03/05: Gigantesca Barba do Mal, de Stephen Collins (editora Nemo)
10/05: Ye, de Guilherme Petreca (editora Veneta)
17/05: Aventuras na Ilha do Tesouro, de Pedro Cobiaco (editora Mino)
24/05: Sopa de Lágrimas, de Gilbert Hernandez (editora Veneta)

E aí, vamos conversar sobre quadrinhos?

ATENÇÃO: Os inscritos poderão comprar os livros que serão debatidos com 20% de desconto. Para fazer a reserva, por favor envie um e-mail para [email protected] com o título “LIVROS PARA O CLUBE DE LEITURA” informando quais são os títulos que deseja.

HQ

Who Watches The Men? Uma HQ sobre a presidência de Donald Trump no estilo de Watchmen

Na entrevista do Alan Moore pra série Comics Britania, o quadrinista inglês disse que Watchmen acabou se tornando uma meditação sobre poder. O pessoal do The Outline usou essa deixa do autor da HQ pra adaptar livremente os primeiros meses da administração Trump em um quadrinho na mesma vibe do clássico da DC Comics. Who Watches The Men? já teve dois capítulos publicados até o momento, um publicado em janeiro e outro que entrou no ar ontem.

Who Watches The Men? #1: Trump Rises mescla a posse de Trump com a descoberta da morte do Comediante e Who Watches The Men? #2: Hillary’s Scape é mashup da história de Hilary Clinton com a partida do Dr. Manhattan para Marte. O roteiro da brincadeira tá por conta de Aaron Edwards, a arte da primeira atualização ficou com Arlen Schumer e a da segunda com Reno Maniquis. Beeem massa, dá uma sacada aqui.

hillarymanhattan2

hillarymanhattan3

HQ

Vitralizado Recomenda #0002: Mi Propio Macanudismo (Bebel Books), por André Valente

A exposição Macanudismo trouxe para São Paulo em julho de 2015 várias obras originais do quadrinista argentino Liniers. No entanto, quem esteve no Centro Cultural Correios ao longo dos dois meses da mostra pôde conferir não só as arte do criador de Enriqueta, Olivério e da Vaca Cinéfila como também o trabalho belíssimo de André Valente na tradução e letreirização das 500 tirinhas presentes no evento. Mi Propio Macanudismo (Bebel Books) apresenta algumas das técnicas utilizadas pelo artista brasileiro e as tensões vividas por ele ao longo dos três dias que passou enclausurado dentro do prédio dos Correios escrevendo manualmente as ‘legendas’ de cada HQ. As 12 páginas do gibi são um registro bem-humorado de um trabalho memorável realizado por Valente.

HQ

Culpa: a capa da HQ de Cristina Eiko para a 11ª edição da coleção Ugritos

Demais a capa dessa próxima edição da coleção Ugritos, hein? É o primeiro número em seguida ao excelente Cadeado do Juscelino Neco. Culpa é assinada pela quadrinista Cristina Eiko e será lançada no próximo sábado (29/4), na loja da Ugra aqui em São Paulo. As instruções pro evento tão aqui. Quero muito ler o gibi, principalmente por só conhecer os trabalhos da autora em parceria com o Paulo Crumbim. Segundo o pessoal da Ugra, é o primeiro quadrinho solo da artista desde a época em que publicava em zines. No aguardo!

HQ

Vitralizado Recomenda #0001: Erzsébet (Zarabatana), por Nunsky

O quadrinista português Nunsky conta a história da condessa húngara Erzsébet Báthory (1560-1614) nas 144 páginas em preto e branco de Erzsébet (Zarabatana, R$40). São atribuídas à protagonista da HQ centenas de assassinatos e relatos chocantes de tortura. Publicado em Portugal pela editora Chili Com Carne, o álbum ganhou o prêmio de Melhor Desenho no Festival de BD de Amadora em 2015. O diálogo mais imediato da arte de Nunsky é com o preto e branco de alto contraste dos trabalhos do norte-americano Charles Burns. A elegância das paginações convencionais do álbum tornam ainda mais impressionantes e macabros os crimes cometidos pela condessa.

OBS: a Vitralizado Recomenda é uma seção nova aqui do blog. A ideia é fazer críticas rápidas, registrando trabalhos recém-lançados no Brasil que chamem de alguma forma a minha atenção. Prefiro não definir uma periodicidade por enquanto, vamos ver até onde vai.

Cinema

The Graduate, por Laurent Durieux

Gosto muito dos trabalhos do Laurent Durieux e mais ainda de A Primeira Noite de Um Homem do Mike Nichols – é um dos meus filmes preferidos da vida. Daí acabei de ver que o pessoal da galeria belga Nautilus colocou a venda essa pérola aqui em cima, assinada pelo artista e inspirada no filme estrelado pelo Dustin Hoffman. A obra tá a venda em duas opções distintas de cores, uma por €60 e outra por €90. Olha aqui no OMG Posters as duas versões, qual a sua preferida? Sempre recomendo uma visita ao site do desenhista, mas também já publiquei por aqui trabalhos dele inspirados em Alien, O Poderoso Chefão, Cinzas do Paraíso e Indiana Jones. Demais, né?

HQ

Espadas e Bruxas: confira uma prévia de oito páginas da primeira HQ da editora Pipoca & Nanquim

O pessoal do Pipoca & Nanquim já vinha dando alguns indícios de projetos futuros e mais ambiciosos relacionados a quadrinhos. Hoje eles revelaram a primeira investida do canal como editora: anunciaram para maio o lançamento de Espadas e Bruxas, coletânea reunindo histórias de fantasia produzidas entre os anos 60 e 70 pelo quadrinista espanhol Esteban Maroto. Uma novidade do projeto é que o livro será vendido com exclusividade via Amazon – sendo que já está em pré-venda, por R$120.

Interessando isso tudo, hein? O meu conhecimento de quadrinhos de fantasia do mesmo gênero está quase limitado a alguns clássicos do Conan, mas fiquei curioso com Espadas e Bruxas principalmente pela arte – adianto por aqui algumas páginas do livro. Outra curiosidade fica em relação a essa parceria com a Amazon e o quanto isso pode passar a ser uma via de regra para outras editoras e autores aqui no Brasil. Será que vira moda? Como será a recepção do público? Aguardo cenas dos próximos capítulos. Saca o preview que o pessoal dA (agora é uma editora, né?) Pipoca & Nanquim me mandou:

ESPADASBRUXAS_HQ02_WOLFF.indd

ESPADASBRUXAS_HQ02_WOLFF.indd

ESPADASBRUXAS_HQ03_DAX.indd

ESPADASBRUXAS_HQ03_DAX.indd

ESPADASBRUXAS_HQ03_DAX.indd

ESPADASBRUXAS_HQ06_KORSAR.indd

HQ

In the City #16, por Adrian Tomine

O Adrian Tomine divulgou no Instagram a ilustração da capa do 16º número da revista japonesa In The City. A publicação tem periodicidade semestral e todas as capas são assinadas pelo Tomine – saca aqui as ilustrações das edições anteriores. Como virou costume antes de divulgar qualquer arte nova, o quadrinista foi soltando no Instagram diferentes etapas da criação da obra focados em um detalhe da ilustração. Ó essa leva mais recente:

itc4

itc3

itc2

HQ

Série Postal: a HQ produzida por Bianca Pinheiro para o nº4 da coleção

Taí a arte produzida pela Bianca Pinheiro para o quarto número da Série Postal. A HQ já está disponível na mesa da quadrinista na CCXP Tour Nordeste, rolando até domingo em Olinda. Em São Paulo você já encontra a HQ na Ugra, na Gibiteria e na Banca Tatuí. Nas próximas semanas a edição começa a chegar em outras lojas e galerias do país. Lá no tumblr da coleção você encontra uma série de posts bem legais produzidos pela Bianca mostrando cada uma das etapas da criação do quadrinho. Dá uma olhada! E pra quem não viu (ou quer rever): aqui estão as edições assinadas pela Taís Koshino, pelo Pedro Cobiaco e pelo Pedro Franz.

HQ / Séries

Angeli – The Killer: estreia sábado (15/4) a série em stop motion do Canal Brasil centrada na obra de Angeli

Sábado agora (15/4), às 23h45, estreia a excelente Angeli – The Killer, série em stop motion exibida pelo Canal Brasil sobre os personagens do Angeli. Assisti ao primeiro episódio da produção e escrevi sobre ele pra edição de abril da Monet da Editora Globo. O texto vem com algumas falas bem massa de um papo rápido que bati por email com o quadrinista e outras de conversas que fiz com alguns discípulos e adoradores do autor – Fabiane Langona (Chiquinha), Luciana Foraciepe, Douglas Utescher, Paulo Crumbim e Ricardo Coimbra. Recomendo bastante a série – sério, ri alto de alguns dos depoimentos do Angeli – e também uma lida na minha matéria. A íntegra do texto só na versão impressa, mas reproduzo por aqui os primeiros parágrafos. Ó:

Angeli sem crise

Um dos mais importantes quadrinistas brasileiros de todos os tempos tem suas taras, crises e paixões revistas em depoimentos animados com a técnica de stop motion

O quadrinista Angeli diz não se considerar um depravado, mas não vê problema em assumir o que chama de “uma quedinha pelos baixos instintos”. A revelação não deveria ser surpresa para ninguém quando expressa pelo criador de Rê Bordosa, Bob Cuspe, Skrotinhos, Mara Tara e outros dos personagens mais célebres dos quadrinhos brasileiros. No entanto, aqueles não iniciados na obra de um dos maiores e mais influentes quadrinistas nacionais de todos os tempos poderão tirar esse atraso com a estreia de Angeli – The Killer.

A série de 13 episódios apresenta uma versão animada em stop motion do ilustrador interagindo com outros de seus personagens, todos apresentados como bonecos. No primeiro episódio, batizado de Tara, Tabus e…Tubaína!, a exceção é a atriz Alessandra Negrini, em carne e osso interpretando a polêmica Mara Tara – uma presença mais que conveniente dado o tema da estreia.

“Pés femininos eu gosto bastante. Não preciso ficar lambendo, eu gosto de ver”, diz Angeli em uma série de revelações sobre seus gosto pessoais. “A bunda é um monumento, eu derrubaria tudo do Oscar Niemeyer pra colocar bundas no lugar”, afirma o protagonista em outro momento. Os depoimentos do autor são intercalados por participações constantes de seus personagens, dublados por artistas como Paulo Cesar Peréio (Bibelô), André Abujamra (Rhalah Rikota) e Milhem Cortaz (Bob Cuspe).

“Meu trabalho sempre foi voltado às críticas de costumes, comportamentos e a ideia de expor as falhas humanas – inclusive as minhas – e o humor foi um caminho para tal”, conta Angeli em entrevista à Monet. “Sempre busquei isso com certa acidez, numa tentativa de acertar a ferida e deixar cicatrizes. Não só com o riso mas também através da reflexão que tais críticas poderiam trazer”, diz o quadrinista.

angeli2

angeli3

A matéria completa está disponível na edição de abril da Monet.