Vitralizado

HQ

O making-of de Murilo Martins para o cartaz da Ugra Zine Fest 2015

Está marcada para os dias 19 e 20 de setembro a 5ª edição da Ugra Zine Fest, um dos principais eventos de quadrinhos, zines e publicações independentes do país. Ainda em construção, a programação do encontro está disponível lá no site da Ugra – que está frenética em 2015, como você deve ter lido na minha entrevista com o Douglas Utescher. O cartaz do evento ficou por conta do Murilo Martins, que também deu as caras por aqui recentemente. Corri atrás do Murilo pra ele ma falar da produção da peça. Batemos um papo rápido e ele me contou o passo a passo da obra. Saca só:

Quando o Douglas te pediu para trabalhar nesse cartaz?

Acho que foi no começo de maio. Ele me perguntou se eu faria o pôster da Ugra Zine Fest desse ano e eu topei na hora. Eu adoro pôster, pra mim é o filé dos trabalhos de design – um pôster de festival de zines e quadrinhos então…É tipo “dream job”.

Qual conceito ele pediu pra você explorar?

Só me pediu o básico: o evento acontece num determinado dia, num determinado local, tem esse texto e os logos de patrocinadores. Eu é que perguntei se ele queria alguma linha criativa específica, ou se tinha alguma coisa/cor/tema proibidos (trabalho com direção de arte faz tempo e sempre rolam uns direcionamentos). Mas nem, foi o famoso “tema livre”.

Dentro desse conceito, o que você pensou em fazer?

A ideia é bem simples, é até meio besta explicar: mostrar a diversidade de publicações independentes que rola no festival. Comecei a rabiscar e me veio essa imagem de “textura de personagens lendo coisas diferentes”. Mas quando eu comecei a fazer a conta de quantos personagens eu ia precisar, vi logo que era aquele tipo de ideia com um conceito simples, mas muito trabalhosa na execução.

uzf1_2

Continue reading

HQ

Uma prévia de Labirinto, a próxima história em quadrinho de Thiago Souto

Estou vidrado no trabalho do Thiago Souto desde minha leitura de Mikrokosmos. Como já comentei por aqui antes, o primeiro gibi solo dele foi um dos grandes lançamentos recentes dos quadrinhos brasileiros. Hoje o Thiago divulgou no Facebook uma página finalizada de Labirinto, seu próximo trabalho. Ó o texto que acompanhou a imagem: “Essa é uma das páginas finalizadas de Labirinto. Fiz para testar as cores. Bom, o projeto tomou corpo. Roteiro fechado e mais de 30 páginas desenhadas. Ainda tem muita coisa pela frente, mas deixei a pressa de lado e montei um cronograma realista. Minha previsão é ter tudo pronto no primeiro trimestre do ano que vem. Como será lançada ainda é um mistério, mas ela sai, de um jeito ou de outro!”. Aguardo ansiosamente.

HQ

Um teaser de A Queda de Murdock

Compartilho a imagem aqui em cima pois nunca tinha visto antes – e não dá pra deixar passar uma arte do David Mazzucchelli. Vi lá no The Marvel Age of Comics: foi publicada no início de 1986 para divulgar o início da saga definitiva do Demolidor. Aliás, isso me faz lembrar que não comentei algumas notícias e estreias da Marvel. Sei lá, cara. Até hoje ainda não entendo o furor todo com a série do Demolidor. Já Era de Ultron e Homem-Formiga foram duas bolas foras seguidas do estúdio. Faz assim, releia o seu Queda de Murdock e alguns outros clássicos da editora e depois volte aqui pra conversarmos sobre histórias de super-heróis, ok? Isso pra não falar naquele carnaval que a Warner tá fazendo com a DC, né? Mas esse universo bizarro do Zack Snyder é tão ridículo que vou tentar nem me dar mais ao trabalho de avacalhar por aqui…

Cinema

O cartaz de Queen of Earth

A Peggy Olson de Mad Men já garantiu a Elisabeth Moss um lugar na história da televisão. No cinema a atriz começa a construir uma tremenda filmografia só com filmes pouco usuais e em papeis meio excêntricos. Em Queen of Earth ela volta a trabalhar com o diretor Alex Ross Perry, com quem já havia filmado o divertido Listen Up Philip. E é o primeiro filme dela em seguida ao ótimo The One I Love. O trailer maluco de Queen of Earth já tinha chamado minha atenção, agora foi a vez desse cartaz bonitão aqui em cima. O pessoal do The Film Stage elogiou bastante a produção e disse ser uma mescla de O Iluminado com Repulsa ao Sexo. Loucura hein?

Entrevistas / HQ

Papo com Mariko Tamaki, vencedora do prêmio Einser de Melhor Graphic Novel em 2015 por This One Summer

Mariko e Jillian Tamaki foram as grandes vencedoras da 27ª edição do Will Eisner Comic Industry Awards, realizado no início de julho, na Comic Con de San Diego. As duas primas canadenses levaram para casa o troféu de Melhor Graphic Novel por This One Summer. A coroação da obra com o prêmio máximo da indústria de quadrinhos norte-americana não foi surpresa após o título ter sido aclamado ao longo dos últimos 12 meses como um dos grandes trabalhos publicados ano passado. A Publisher’s Weekly havia eleito a história em quadrinho um dos melhores livros de 2014. As autoras foram as primeiras quadrinistas a receberem a Medalha Caldecott entregue anualmente pela Association for Library Service to Children e também levaram o prêmio Printz, dedicado a reconhecer a excelência literária de livros para jovens adultos. Em fevereiro elas ganharam o Ignatz Award de Melhor Graphic Novel, entregue na Small Press Expo, dedicada a quadrinistas independentes.

Li This One Summer no primeiro semestre de 2014 e desde então vinha tentando entrar em contato com as duas quadrinistas. Consegui finalmente o email de Mariko, a roteirista da obra, no final do ano passado. Mandei minhas perguntas após ela topar a entrevista, mas já havia descartado qualquer possibilidade de resposta após quase oito meses de espera. O retorno veio inesperadamente, na semana que a artista recebeu o Eisner.

ThisOneSummer3

Formada em literatura, Mariko também é autora dos livros Cover Me e dos quadrinhos Skim e Emiko Superstar. Publicado em 2008, Skim foi o primeiro trabalho da escritora em parceria com sua prima desenhista Jillian. Sobre a rotina de uma jovem de 16 anos descendente de japoneses em uma escola católica de Toronto, a HQ ganhou em 2009 os prêmios Ignatz, Joe Shuster e Doug Wright. Ainda assim, a obra-prima da dupla até agora foi This One Summer. O título mostra alguns dias na vida de duas amigas de férias na praia. Às vésperas do início da adolescência, as meninas testemunham e vivenciam novas experiências enquanto observam a interação entre seus pais e um grupo de adolescentes que mora no local. Além dos conflitos de seus familiares, elas observam a gravidez inesperada de um jovem casal, composto por uma garota e um rapaz que elas batizam de Dud.

Segundo os assessores da editora First Second, responsável pelo livro na América do Norte, a HQ continua com seus direitos disponíveis para o mercado brasileiro (Post atualizado: segundo dois leitores do blog, uma editora brasileira comprou os diretos e pretende lançar o quadrinho em breve. No entanto, até o anúncio oficial do livro em português, continua valendo a resposta dada pelos assessores da editora norte-americana). Por enquanto, é possível ler o quadrinho em sua edição portuguesa, lançada pela Planeta Tangerina como Finalmente o Verão. Seja como for, em português ou inglês, não perca tempo e corra atrás de This One Summer. Com uma arte linda com tons de azul que amplificam ainda mais o tom melancólico do texto de Mariko, o álbum é clássico moderno. Sua abordagem não deve em nada a outras pérolas recentes do gênero, como Fun Home, Blankets, Clumsy e Stitches. Segue a minha conversa com a Mariko Temaki:

Continue reading

HQ

A 1ª HQ autoral de Mike Deodato Jr.

Mike Deodato Jr. é o responsável pela arte de três grandes quadrinhos publicadas em julho. A Panini lança até o final do mês o especial Pecado Original, série com roteiro de Jason Aaron protagonizada pelos heróis do Marvel. A editora Criativo relança 3000 Anos Depois, obra escrita e desenhada pelo artista e seu pai no início dos anos 80. E a Mino publica Quadros, a primeira obra autoral de Deodato em seus mais de 30 anos de carreira. Bati um longo papo com o artista sobre esse mês especial e nossa conversa virou matéria no Uol. A íntegra desse papo não demora pra dar as caras por aqui.

HQ

Eat More Comics! The Best of The Nib, a versão impressa do The Nib

Depois de dois anos no ar o The Nib pode finalmente ganhar sua versão impressa. O projeto de uma coletânea com alguns dos melhores e mais polêmicos quadrinhos do projeto do Medium tá com uma campanha no Kickstarter para o financiamento de uma publicação de 300 páginas. Acredito que não terá muita dificuldade para atingir a meta de US$45 mil. Caso Eat More Comics! The Best of The Nib consiga essa grana toda, a previsão é que ele chegue aos seus apoiadores em setembro de 2015. Candidato potencial a um dos grandes livros de quadrinhos do ano, hein? Agora é começar a pensar se lá pra 2017 também teremos algo do mesmo estilo pra Nébula. Seria matador. Ó o vídeo do projeto do The Nib: