Vitralizado

HQ

We Stand on Guard: a nova HQ de Brian K. Vaughan pela Image

Todo final de mês o pessoal do blog da Forbidden Planet lista algumas das HQs mais esperadas por eles para o mês seguinte. Hoje eles colocaram no ar a lista com os títulos mais aguardados de julho e um dos destaques é We Stand on Guard, novo gibi do Brian K. Vaughan, com desenhos do Steven Skroce. O número um terá essa capa aqui em cima. O Vaughan faz 40 anos só ano que vem e já publicou histórias suficientes para eu colocar o nome dele na minha lista de maiores autores de quadrinhos de todos os tempos.

Continue reading

Entrevistas / HQ

Papo com Liniers

Considero o Liniers, esse cara na foto aqui em cima, um dos grandes artistas dos nossos tempos. Publiquei no Opera Mundi uma entrevista com ele, na qual tratamos de vários assuntos. Às vésperas do início da retrospectiva que rola em São Paulo dedicada à obra do quadrinista, o artista argentino bateu um papo comigo sobre carreira, política e futebol. Recomendo a minha matéria para que você saiba um pouco mais da história do Liniers e da mostra que será aberta dia 4 de julho. Reproduzo a seguir a íntegra da nossa conversa. Senhoras e senhores, Ricardo Siri Liniers:

Macanudismo-tira Macanudo10c

Continue reading

Entrevistas / HQ

Papo com Luiz Berger

Não li em 2015 nenhum gibi tão sujo e grotesco quanto Chuva de Merda. As 52 páginas da coletânea de quadrinhos do Luiz Berger são protagonizadas por criaturas como um rato gigante chamado Robson e seres mutantes de um planeta terra pós-apocalíptico. Um tremendo trabalho, undergound e subversivo como pouco se vê no agitado mundo de quadrinhos independentes brasileiros. Lançada em português pela Ugra Press em seguida a uma edição mexicana, a obra reúne HQs produzidas por Berger entre outubro de 2011 e janeiro de 2015 originalmente impressas em publicações como a GibiGibi, Samba, Prego e outras nacionais e internacionais. O pessoal do Contraversão fez uma crítica com a qual concordo bastante, principalmente em relação às ilustrações do Berger: são incrivelmente detalhadas, dá pra perder muito tempo contemplando cada quadro e página.

Bati um papo rápido por email com o Berger. Ele me falou das origens da Chuva de Merda, as influências do estilo dele e a identidade do quadrinho de humor publicado no Brasil. Saca só:

Continue reading

HQ / Matérias

Uma conversa com Liniers

Dia 4 de julho começa em São Paulo a exposição Macanudismo: quadrinhos, desenhos e pinturas de Liniers, no prédio do Centro Cultural Correios. Acho que dá pra dizer que o Liniers é o mais famoso quadrinista da América do Sul – pra mim, um dos melhores do mundo. Tive a honra de entrevistar o artista argentino e nossa conversa foi publicada hoje no Opera Mundi. Falamos sobre os 16 anos de carreira dele, a produção de capas dele pra New Yorker, a satisfação de ver Joseph Blatter anunciar sua saída como presidente da Fifa, o ataque terrorista à redação do jornal francês Charlie Hebdo e a relação dele com o Brasil. Papo bem divertido. Olha aqui.

HQ

Os sketches de Francesco Francavilla na Heroes Con

Um dos artistas de quadrinhos que mais gosto, o Francesco Francavilla esteve no último final de semana na Heroes Con, convenção de HQs em Charlotte na Carolina do Norte. Ele postou em seu instagram alguns dos sketches que ele produziu para fãs durante o evento. Muita coisa massa: teve Walter White, Sr. Incrível, Bucky, Demolidor, Monstro do Pântano, Darth Vader e outros. Reproduzo alguns e recomendo uma passada no instagram do desenhista. Ó:

Continue reading

Séries

A nova abertura de True Detective

E aí, viu o primeiro episódio da segunda temporada? Gostou? Tá cedo pra dizer muito né? Em termos de primeiro episódio, não há dúvidas que a estreia da história protagonizada por Rustin e Martin foi mais impactante e seu cliffhanger mais atraente. Ainda assim, acho cedo para conclusões mais precipitadas. Gostei dessa resenha da Variety (sem spoilers) que ressalta a grande influência de Michael Mann na produção, coisa que eu já tinha sacado nos trailers e pôsteres divulgados em abril. Disto isto, putz, que abertura hein? Ok, também não me pegou como a da primeira, com a The Handsome Family tocando Far From Any Road, mas achei matadora essa abertura com Leonard Cohen cantando Nevermind. Pra quem não curtiu, saca nesse link aqui o vídeo dessa segunda temporada com a música da primeira leva de episódios.