Vitralizado

HQ

O cartaz do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras – Vol. #2

O meu amigo Jairo Rodrigues é mais um vez o responsável pelo material de divulgação do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras, que volto a coordenar lá na loja da Ugra nos dois últimos sábados de outubro (22 e 29/10) e nos dois primeiros de novembro (5 e 12/11). Assim como rolou na primeira edição, o Jairo quebrou tudo na arte do cartaz – recomendo com força um passeio por alguns outros trabalhos dele, saca só.

Daí fica dica: as inscrições pros encontros ainda estão abertas e os matriculados levam pra casa de presente uma cópia do cartaz impressa em risografia. Então corre lá no site da Ugra.

banner-vol2-facebook

HQ

Beeau Goméz e Rodrigo Qohen lançam O Parricídio em São Paulo

Não fui o único que fiquei impressionado com o trabalho do Rodrigo Qohen e do Beeau Goméz em O Parricídio. Pelo que acompanhei na Bienal de Quadrinhos de Curitiba, o álbum novo da dupla responsável pela Antologia Acid Jazz chamou atenção de muita gente e já está entre as grandes boas surpresas de 2016. Quem estiver em São Paulo amanhã vai poder trocar uma ideia ao vivo com os dois, que lançam o gibi lá na loja da Ugra, a partir das 15h. Vale a ida não só pra levar pra casa uma edição da HQ, mas também pela certeza de papo bom com os autores. As instruções pra festa tão aqui. E recomendo a releitura da minha conversa rápida com os quadrinistas quando o álbum foi anunciado.

HQ

Vagabundos no Espaço: o 1º capítulo da space opera de Raphael Salimena

O trabalho do Raphael Salimena na Linha do Trem está entre minhas séries de quadrinhos de humor preferidas há algum tempo, fácil, fácil. Aí que hoje ele colocou no ar o primeiro capítulo de Vagabundos no Espaço, uma webcomic de 29 páginas que também pode ficar linda caso um dia saia no papel. Já li e reli aqui e curti pra caramba. Lá pelo Patreon dele, o quadrinista falou um pouco sobre o projeto:

“Vagabundos no Espaço é minha tentativa de seguir um dos caminhos menos indicados para um quadrinista independente: uma saga dividida em muitos capítulos. Acho que as edições fechadas e curtas que produzimos aqui no Brasil não permitem o desenvolvimento de personagem e as reviravoltas de roteiro que eu adoro nos quadrinhos periódicos gringos, então resolvi fazer uma space opera nesses moldes, mesmo sem ter o tempo ou a grana necessária para. Acredito que quem pegar esse material daqui a um ou dois anos terá em mãos algo bem diferente do que está sendo feito por aqui”. Promissor, hein?

HQ

Zine Fantasma: o workshop de zine da 4ª edição da Feira Fantasma

Hoje é o último dia de inscrição para o workshop Zine Fantasma, realizado pelos organizadores da Feira Fantasma (Gabriel Carvalho e Cassius Augusto) e o pessoal da Pipoca Press. São sete vagas e os interessados devem escrever pra [email protected]. O evento faz parte da 4ª edição da Feira Fantasma, que rola sábado agora (1/10) no Rio de Janeiro, das 11h às 18h, no Centro Cultural de Arte Hélio Oiticica (rua Luis de Camões, 68). A programação tá bem massa e a lista de convidados tá demais, vale a investida na página do evento no Facebook – se eu estivesse no Rio, aparecia fácil.

4aFeiraFantasma

HQ

Estão abertas as inscrições para segunda edição do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras

Ei, pessoal! Estão abertas as inscrições para a segunda edição do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras. Serão quatro encontros lá na loja da Ugra, sempre de 10h às 12h, nos dois últimos sábados de outubro (22 e 29/10) e nos dois primeiros de novembro (5 e 12/11). Além de uma primeira aula em que eu vou expor um pouco da minha leitura de alguns dos vários elementos que compõem a atual cena brasileira de quadrinhos, convidei alguns nomes de peso pra trocar ideia com os participantes nos três encontros seguintes: Murilo Martins (Love Hurts e Eu Sou Um Pastor Alemão), Cecilia Arbolave (Lote 42 e Banca Tatuí), Guilherme Kroll (Balão Editorial), Lielson Zeni (Balbúrdia), Daniela Utescher (Ugra Press) e Davi Calil (Quaisqualigundum e Uma Noite em L’Enfer).

[**Lembre aqui como foi a primeira edição do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras**]

Estou numa pilha cada vez maior de tirar do virtual algumas práticas minhas aqui no Vitralizado. A ideia do curso é de conversar e refletir ao vivo sobre a forma como as pessoas consomem, pensam, vendem e produzem quadrinhos. A primeira edição do Ciclos, realizada entre maio e junho, foi muito mais interessante do que jamais poderia imaginar. Depois, eu e o pessoal da Ugra demos início ao Clube de Leitura, que também tem dado muito pano pra manga. Agora retomamos esse empreitada empolgante que é o curso. Como já tinha dito lá no começo do ano, a tendência é esse tipo de projeto ficar cada vez mais constante por aqui. E vale sempre o meu agradecimento especial pro meu amigo Jairo Rodrigues, responsável pelo cartaz e todo o material de divulgação do eventoassim como aconteceu no primeiro.

Mais uma vez: o convite tá feito. Seja você quadrinista, editor, jornalista ou leitor, sua presença na Ugra será extremamente bem-vinda. O objetivo do curso é trocar ideias e experiências, bater-papo e refletir sobre muito do que tá rolando no mercado brasileiro de HQs. Vamos? Ó a programação:

banner-vol2-facebook

Curso: Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras
Organizador: Ramon Vitral (www.vitralizado.com)
Convidados: Murilo Martins (Love Hurts e Eu Sou Um Pastor Alemão), Cecilia Arbolave (Lote 42 e Banca Tatuí), Guilherme Kroll (Balão Editorial), Lielson Zeni (Balbúrdia), Daniela Utescher (Ugra Press) e Davi Calil (Quaisqualigundum e Uma Noite em L’Enfer).
Data: dois últimos sábados de outubro (22 e 29/10) e dois primeiros de novembro (5 e 12/11).
Horário: das 10h às 12h
Número de vagas: 15
Valor: R$100

Nos últimos seis anos o jornalista Ramon Vitral publicou matérias sobre HQs nos principais jornais, revistas e sites da imprensa brasileira. Responsável pelo blog Vitralizado e autor de entrevistas com nomes consagrados dos quadrinhos mundiais, ele organiza entre final de outubro e início de novembro a segunda edição do curso Os Ciclos Produtivos das HQs Brasileiras. Ao longo de quatro aulas ele conversará com autores, editores e lojistas especializados sobre as várias etapas da produção de um quadrinho e os elementos que tornam tão atípico o momento efervescente da cena brasileira de HQs.

Aula 1 (22/10, 10h às 12h): o jornalista Ramon Vitral faz um panorama da atual cena brasileira de quadrinhos e adianta algumas dos temas dos encontros seguintes.

Aula 2 (29/10, 10h às 12h): os quadrinistas Murilo Martins (Love Hurts e Eu Sou um Pastor Alemão) e Davi Calil (Quaisqualigundum e Uma Noite em L’Enfer) conversam com Ramon Vitral sobre a produção de suas obras mais recentes.

Aula 3 (5/11, 10h às 12h): um debate sobre curadoria, edição e a relação entre autores e editores com Guilherme Kroll (Balão Editorial) e Lielson Zeni (Balbúrdia).

Aula 4 (12/11, 10h às 12h): uma conversa sobre a relação entre autores e o mercado com Cecilia Arbolave (Lote 42 e Banca Tatuí) e Daniela Utescher (Ugra Press).

poster-vol2-cores800px

HQ

A capa de Já Era, a próxima história em quadrinhos de Felipe Parucci

O Felipe Parucci acabou de divulgar a capa de Já Era, seu primeiro trabalho em seguida à ótima Apocalipse, Por Favor. O livro está em busca de financiamento coletivo no Catarse e já ganhou meu apoio por lá. Junto com a capa, o quadrinista também falou um pouco mais sobre a trama da obra na página do projeto no Facebook. Saca só:

“Reuniões intermináveis (e chatíssimas) na BRAINSTORM ROOM da agência em que trabalha; encontros frustrados com pessoas que conheceu através do BIMBER (aplicativo para relacionamentos humanos superficiais); trânsito quilométrico pra chegar no POCILGA RESIDENCE (o aluguel é barato, mas o condomínio é um roubo!); andar na rua com medo de que seus “objetos de valor” (mas nem vale tanto assim) sejam roubados. Assim funciona o planeta de REGINA. Mas ela tem uma ideia pra mudar o mundo, só precisa fazer com que todos pensem como ela”.

HQ

[ TURMA EXTRA! ] O Clube de Leitura Ugra & Vitralizado agora também funciona às quartas-feiras

A turma de terça-feira do Clube de Leitura Ugra & Vitralizado lotou rapidinho, daí decidimos também realizar o encontro nas noites de 4ª, a partir do dia 5 de outubro. O esquema é o mesmo: a ideia é conversar sobre quadrinhos e a inscrição garante a participação em quatro encontros, das 19h às 20h45, com mediação por minha conta. O foco desse primeiro volume da turma de 4ª também será em quadrinhos de humor. Você faz sua matrícula lá no site da Ugra. E aí, animam? Hein? Vai ser massa, cara. Prometo.

[OBS: como dia 12/10 é feriado, o segundo encontro será realizado na 5ª, 13/10, ok?]

[ TURMA EXTRA! ] Clube de Leitura Ugra & Vitralizado – Vol.1: Humor nos Quadrinhos

Organizador: Ramon Vitral
Datas: 4 encontros (05/10, 13/10, 19/10 e 26/10)
Horário: das 19h às 20h45
Local: Ugra – Rua Augusta, 1371, loja 116
Número de vagas: 8
Valor: R$60
Idade mínima: 18 anos

Vamos conversar sobre quadrinhos?

Atendendo a pedidos, estamos abrindo uma turma extra do Clube de Leitura Ugra & Vitralizado com o tema “HQs de Humor”. Ao longo de quatro quartas-feiras, do dia 05 ao dia 26 de outubro, sempre das 19h às 20h45, vamos debater sobre as tramas, artes e estilos de quatro autores e suas publicações. A mediação dos encontros ficará por conta do jornalista Ramon Vitral, do site Vitralizado.

Confira a grade dos encontros e as obras que serão abordadas:

05/10: Vida de Prástico (Ricardo Coimbra)
12/10: Portas do Éden (Kioskerman)
19/10: Zonzo (Joan Cornellà)
26/10: Calvin & Haroldo (Bill Watterson)

São oito vagas, pessoas. Corram! Matrículas no site da Ugra

HQ

O grotesco na obra de Eduardo Belga

O programa Esboços da UnBTV dedicou uma de suas edições mais recentes à obra do Eduardo Belga. O quadrinista foi o responsável por um dos grandes trabalhos publicados por aqui em 2015, o belíssimo O Lobisomem/A Múmia, lançado pela Coleção Franca e presente em algumas listas de melhores do ano passado do Grampo. O vídeo foca principalmente nas principais influências do trabalho do autor e a relação de suas obras com o grotesco. Muito bom. A direção é do Maurício Neves – que também filmou uma edição do Esboços dedicada ao veterano Milton Sobreiro. Dá o play:

HQ

Patience, A Gigantesca Barba do Mal e Desconstruindo Una: a Nemo promete três grandes lançamentos para breve

Tenho visto certo consenso em relação a uma suposta calmaria de lançamentos de quadrinhos estrangeiros por aqui em 2016. Há poucos meses fiz um balanço e listei como destaques o relançamento de Sopa de Lágrimas, a coletânea de Vida no Inferno, a publicação de Sheraz-De do Sérgio Toppi, o segundo volume de Uma Vida Chinesa e a continuação de Um Árabe do Futuro. Desde então ainda foram lançados o Reportagens do Joe Sacco e o incrível Sendero Luminoso. Para outubro a Companhia das Letras prometeu o Seconds do Bryan Lee O’Malley (Repeteco por aqui) e a Veneta anunciou há pouco o excelente Hip Hop Genealogia.

[Atualização #1: fui informado que Patience será o primeiro lançamento da Nemo em 2017.]

[Atualização #2: esqueci de citar This One Summer, que foi anunciado pela Marsupial, mas ainda não teve sua data de lançamento revelada.]

Daí que nos últimos dias a Nemo deu três cartadas que podem dar outro peso pra esses últimos meses de 2016. Como prometido no final do ano passado, o incrível Becoming/Unbecoming Una da quadrinista inglesa Una sai por aqui em breve com o nome Desconstruindo Una. Pelo Facebook disseram que A Gigantesca Barba do Mal do Stephen Collins não demora pra chegar às livrarias. Aí quebraram tudo com um teaser em formato de gif revelando que eles serão a casa de Patience do Daniel Clowes aqui no Brasil [OBS: veja a atualização acima].

Z-Patience1

Vejo um imenso diálogo do livro do Collins com alguns trabalho do Italo Calvino, o que vai encantar muita gente. No entanto, o álbum da Una e a HQ do Daniel Clowes estão completamente fora da curva. Becoming/Unbecoming é uma obra sobre uma garota crescendo em um ambiente de violência e misoginia na Inglaterra do final dos anos 70/começo dos 80. Patience é das obras mais ousadas de um dos autores mais vanguardistas de sua geração. São trabalhos que dialogam com o que considero de mais interessante nos quadrinhos hoje: investimento em linguagem e diferentes formas de ativismo e posicionamento político. Dois títulos que prometem mexer bastante nas listas de melhores lançamentos do ano de muita gente. Agora só falta saber se a Companhia das Letras ainda lança o Here até dezembro, porque aí não tem nem graça a disputa de melhor do ano.

Z-Barba